! Unidos da Tijuca leva medo para a passarela do samba - Últimas Notícias - UOL Carnaval 2011
$import.read("http://tcinclude.sys.intranet/_template/web/barra-uol/barra-uol.htm")
  • http://carnaval.uol.com.br/2011/ultimas-noticias/redacao/2011/03/07/unidos-da-tijuca-medo-na-avenida-do-samba.htm
  • Unidos da Tijuca leva medo para a passarela do samba
  • 24/05/2019
  • UOL Entretenimento - Carnaval 2011
  • UOL Carnaval 2011
  • @CarnavalUOL #Carnaval2011
  • 125
Tamanho da letra
07/03/2011 - 03h05

Unidos da Tijuca leva medo para a passarela do samba

Da Redação*
  • Rainha de bateria da escola, Adriane Galisteu se prepara para entrar na Sapucaí (06/03/2011)

    Rainha de bateria da escola, Adriane Galisteu se prepara para entrar na Sapucaí (06/03/2011)

Aos gritos de “é campeã”, a Unidos da Tijuca iniciou o desfile na Marquês de Sapucaí com o enredo "Esta Noite Levarei sua Alma", de Paulo Barros. Mais uma vez, a escola apostou  na inovação e no ilusionismo.

Logo na entrada da escola a comissão formada por 15 bailarinos -- todos vestidos de preto -- apresentaram um verdadeiro filme de terror na Sapucaí: sobre uma lápide de cinco metros de altura, arrancavam cabeças e corpos, para "horror" do público das arquibancadas.

Fotos do desfile da Unidos da Tijuca
Veja Álbum de fotos

Segundo o coreógrafo Rodrigo Negri dos Santos, esta foi primeira vez que se viu na Sapucaí uma comissão de frente interagir com um tripé e ser elevada a cinco metros de altura, contou. " A comissão veio com o ritmo do humor, no mesmo formato de 2010, para mexer com a Sapucaí. Arriscamos, mais uma vez”, contou.

 

Fantasiada de Medusa e usando um esplendor com mais de 20 mil cristais na cabeça, a apresentadora Adriane Galisteu, rainha de bateria da escola, disse que está preparada para o bicampeonato e que pretende continuar no posto no próximo carnaval -- este é o quinto ano que ela comanda a bateria da agremiação. 

“A cada ano, pisar na avenida cada ano tem uma energia diferente. Em 2010 eu desfilei grávida. Este ano, meu filho está com a minha mãe e a babá", disse a apresentadora, minutos antes de entrar na avenida.

Antes do desfile, a expectativa era grande, como admitiu o presidente da escola, Fernando Horta. “Estou ansioso por ver mais uma missão cumprida. Estamos cientes que fizemos um grande trabalho e que traremos um grande carnaval”, contou. “O espetáculo tem que ser dinâmico. A Tijuca não corta as suas raízes, nós apenas brincamos. Eu não vejo que a Tijuca perdeu as suas tradições. A gente modernizou e o povo está cansado de ver a mesma coisa”, enfatizou.

Mas apesar do luxo e da grandiosidade das alegorias e fantasias, componentes da escola reclamavam do peso das vestimentas. Caso das integrantes da ala das baianas, composta por senhoras de cerca de 60 anos. Segundo elas, a fantasia -- que pesava entre 30 e 40 quilos -- muitas vezes acaba prejudicando a evolução da escola. Algumas contaram que muitas vezes chegam a passar mal durante o desfile.

“Se eles reduzissem o peso melhoraria porque a gente teria uma evolução melhor. Eles poderiam colocar uma coisa mais maleável”, disse SBL, de 57 anos, que se identificou apenas pelas iniciais.

Durante o desfile, carros homenagearam filmes como "Avatar", de James Cameron", "Indiana Jones" e "Tubarão". O cinasta José Mojica Marins, desfilou junto com a filha, a atriz e diretora Lis Marins, a Liz Vamp.

No final,a escola teve de correr um pouco para terminar sua apresentação. O motivo teria sido um problema com a saída do carro dos fantasmas, que precisou ser dividido e tomou tempo da escola fe realizou seu desfile em 1h20. (com reportagem de Fabíola Ortiz)

 

Últimas do Carnaval DO RIO DE JANEIRO

Mais Notícias

Últimas do Carnaval do Brasil

Mais Notícias
$import.read("http://tcinclude.sys.intranet/_template/web/barra-uol/barra-uol.htm")