Oscar Niemeyer

Em visita ao Sambódromo, Oscar Niemeyer é aplaudido por operários que trabalham na reforma

Fabíola Ortiz

Do UOL, no Rio

  • Daniel Marenco/Folhapress

    Acompanhado do prefeito Eduardo Paes, Oscar Niemeyer visitou o Sambodromo, no Rio (8/2/12)

Sob o forte sol do meio-dia, o arquiteto Oscar Niemeyer, 104 anos, visitou nesta quarta-feira (8) o Sambódromo do Rio, projeto de sua autoria que passou por uma grande reforma nos últimos meses, para voltar ao traçado original desenhado pelo arquiteto. Acompanhado pelo prefeito do Rio Eduardo Paes e o secretário da Riotur Antônio Pedro Figueira de Mello, Oscar percorreu a nova avenida do samba em um carrinho de golfe e foi aplaudido pelos operários que trabalham nas obras.

"Estou muito feliz. Essa obra não é só minha, é do grupo que trabalha comigo. Estou muito contente e entusiasmado em ver um trabalho como esse, que foi feito para alegrar o povo", disse Niemeyer, que também opiniou sobre a reforma como um todo: "Melhorou muito".

O novo Sambódromo deve ser inaugurado oficialmente no próximo domingo, dia 12 de fevereiro, durante o último ensaio técnico das escolas de samba antes dos desfiles do Grupo Especial, que ocorrem no domingo, 19, e segunda-feira, dia 20.

Com a reforma, quatro novas arquibancadas foram criadas, em frente a outras já existentes, aumentando a capacidade do local, que agora tem mais 12,5 mil lugares para o público. O traçado da avenida, antes irregular, voltou a ser simétrico, após a demolição da fábrica de uma cervejaria, no terreno ao lado do Sambódromo, para a ampliação e reforma. O novo Sambódromo também será usado para abrigar as competições dos Jogos Olímpicos de 2016.

 

  • Daniel Marenco/Folhapress

    Operários trabalham na reforma, que deve ser concluída até o dia 12 de fevereiro (8/2/12)

"Oscar olhou todo o projeto, deu palpite do começo ao fim. A obra harmonizou a avenida", disse João Niemeyer, sobrinho do arquiteto, que acompanhou o tio e garantiu que a visita foi marcada pelo próprio. "Ele que pediu para vir e participou totalmente do projeto".

Após atraso de um mês na conclusão da obra, o prefeito garantiu que a reinauguração será neste próximo domingo dia 12. A ampliação do Sambódromo custou R$ 5 milhões ao governo – valor que não leva em conta os cerca de R$ 30 milhões que a iniciativa privada já investiu no projeto, para a demolição e a construção de quatro novos módulos de arquibancadas no antigo Setor 2. 

"Para o Oscar e como para todos nós, isso aqui é o grande palco para essa manifestação popular tão fantástica que é o carnaval. Ele disse para mim que o sonho dessa grande festa popular ter um palco para o povo desfilar está completamente pronto. Ele montou esse cenário há 30 anos e o sonho dele se completa agora”, afirmou Paes.

Novo projeto na Mangueira

Eduardo Paes já propôs um novo desafio para Niemeyer: "projetar a nova quadra da Mangueira, que precisa de reforma". “Descobri nas entrelinhas que ele é mangueirense. Pedi a ele para ver se podia fazer o projeto da nova quadra da Mangueira, tenho que falar com o presidente Ivo Meirelles, mas eu tenho certeza que ninguém recusa o projeto de Niemeyer. Imagina a verde e rosa, essa escola tão popular de massa, ter o seu desenho pelo Niemeyer. E ele aceitou, agora é avançar”, anunciou Paes.

Essa iniciativa do prefeito faz parte dos investimentos feitos pela Prefeitura do Rio na reforma das quadras das escolas de samba do Grupo Especial. A quadra da União da Ilha já está pronta, assim como a da Portela que foi reinaugurada no último sábado (4) e a da Mocidade Independente de Padre Miguel, que está em reformas. “A Mangueira está precisando de uma remodelação de sua quadra”, disse Paes.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos