Vai-Vai emociona com história de Elis Regina e participação de Maria Rita

Do UOL, em São Paulo*

Com uma homenagem à cantora Elis Regina, a Vai-Vai foi a penúltima escola a desfilar na madrugada deste domingo (15). A escola do Bixiga, do centro de São Paulo, entrou no Anhembi às 5h07, mostrando toda a obra da artista, que morreu em 1982.

  • 40612
  • true
  • http://carnaval.uol.com.br/2015/enquetes/2015/02/15/carnaval-sp-quem-voce-acha-que-fez-o-melhor-desfile-da-2-noite-no-anhembi.js

Mesmo rivalizando com a Gaviões da Fiel, escola com grande torcida, a Vai-Vai foi a agremiação que mais levantou o público nesta madrugada, desde a concentração, onde o samba --que trazia trecho da canção "Maria Maria", de Milton Nascimento-- já era cantado com força.

Passistas entravam na avenida emocionados, chorando, e os espectadores participaram ativamente, acenando bandeiras, cantando e usando máscaras com o rosto da homenageada. As alas mantiveram o ritmo durante o desfile, realizando uma coreografia durante o refrão. "Sabíamos que o samba ia emocionar, mas jurado não se baseia na comoção do público, e nós conseguimos cumprir todos os requisitos emocionalmente e tecnicamente", disse o presidente da escola, Neguitão.

A cantora Maria Rita, filha de Elis, abriu o desfile junto com os puxadores cantando o enredo "Simplesmente Elis - A Fábula de Uma Voz na Transversal do Tempo", antes de seguir para assumir a posição de mestre de cerimônias na comissão de frente. Muito abalada, ela sentiu-se mal ao fim do desfile. "Minha mãe é um ícone da cultura brasileira. Estou muito emocionada", disse ela, antes de ser conduzida para uma ambulância.

Já mais calma, ela explicou a responsabilidade que sentiu. "Comissão de frente é muita responsabilidade, é diferente de um show meu, que é só meu. É a história da minha mãe, e qualquer vacilo poderia comprometer", disse.

Os outros dois filhos de Elis, Pedro Camargo Mariano e João Marcelo Bôscoli também participaram do desfile, no terceiro carro. "Eu estava prevendo que seria forte, emocionante, mas não previ que fosse me divertir tanto. Deu vontade de descer do carro, voltar e fazer tudo de novo", disse Pedro, após o desfile. Outro carro trazia uma grande alegoria representando Jair Rodrigues, amigo e parceiro da cantora, representado também por seus filhos, Jair Oliveira e Luciana Mello.

Elis era gaúcha, mas frequentava o bairro da Bela Vista, berço da Vai-Vai. A cantora, inclusive, gravou "Marambaia", uma canção de Henrique Felipe da Costa, o Henricão, um dos fundadores da agremiação. A homenagem da escola lembrou a trajetória de Elis por meio das músicas, desde o início nos festivais aos grandes compositores que ela gravou.

Várias músicas da 'Pimentinha', como era apelidada, foram representadas pela escola nos carros e fantasias. O enredo relembrou também a amizade da cantora com Adoniran Barbosa.

Destaques

Com 90 metros de comprimento, o carro abre-alas da Vai-Vai apresentou pequenos problemas para se manter alinhado, mas os integrantes conseguiram conduzi-lo. A alegoria era dividida em quatro partes. Uma delas lembrou a música "Arrastão", primeiro sucesso de Elis, em 1965. Muitos integrantes da escola ajudaram a empurrar o imenso carro.

Segundo o carnavalesco da Vai-Vai, André Marins, o abre-alas da escola é o maior carro alegórico que já passou pelo Anhembi. "As gigantes estruturas de homens montados em cavalos mostram a cavalgada dos pampas, representando a vinda desse furacão chamado Elis do Rio Grande do Sul para o Brasil e para o mundo."

A apresentadora Ana Hickmann, musa da escola, voltou para a avenida depois de ter ficado afastada em 2014 por conta do nascimento de seu primeiro filho. Ao chegar no sambódromo, Ana conversou com a reportagem do UOL e disse que vai representar um dos sucessos de Elis. "Sempre adorei as músicas da Elis Regina e venho na avenida com uma fantasia que representa um dos grandes sucessos dela, 'Vida de Bailarina'. Venho no abre-alas com salto baixo para fazer passos de balé".

Com 14 títulos na folia paulista, a Vai-Vai é uma das mais tradicionais escolas de samba de São Paulo. Seu último título na elite do Carnaval paulistano, porém, foi em 2011 com o enredo "A música venceu!". A escola também tenta espantar o mau desempenho de 2014, quando terminou em 9º lugar na classificação geral.

O desfile foi encerrado com folga, com integrantes gritando "É campeão!".

Ficha Técnica: Vai-Vai
Fundação: 1 de janeiro de 1930
Cores oficiais: preto e branco
Presidente: Darly Silva (Neguitão)
Carnavalesco: Comissão de Carnaval
Enredo: "Simplesmente Elis - A fábula de uma voz na transversal do tempo"
Intérpretes: Márcio Alexandre e Gilsinho
Mestre de Bateria: Mestre Thadeu
Rainha de Bateria: Camila Silva
Mestre-sala e porta-bandeira: Pingo e Paulinha
Alas: 25
Componentes: 3.000

Ouça aqui o samba-enredo da Vai-Vai.

"Simplesmente Elis - A fábula de uma voz na transversal do tempo"
Autores: Zeca do Cavaco, Zé Carlinhos e Ronaldinho FQD

Reluziu, seu canto ecoou no meu Brasil
Cantora igual jamais se ouviu
Saracura a cantar, bem mais feliz
Simplesmente Elis
Carnaval a Bela Vista está em festa
Qua qua ra qua qua
Vem viajar, a hora é esta
Mergulhando na emoção
Encontrei inspiração
Que linda voz, salve a rainha
Fiz Louvação em aquarela
Na passarela hoje tem arrastão
Upa neguinho na estrada é demais
Vou a romaria como nossos pais
De um falso brilhante eu fiz fantasia
Maria Maria
Águas de março a rolar
Trem azul vai passar, um sonho mais lindo
Na batucada da vida, um samba no Bexiga
Vai amanhecer
A cantar a dor o amor o bêbado e a equilibrista
A voz do povo diz que o show de todo artista
Tem que continuar
Glória fino da bossa com Jair só alegria
Hoje retrato em preto e branco na folia
A grande estrela deste meu país

* Com reportagem de Alessandro Reis e Gisele Alquas e informações da Agência Estado

Veja também



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos