Com homenagem a Elis, Vai-Vai é eleita campeã do Carnaval 2015 em São Paulo

Do UOL, em São Paulo*

Com o enredo "Simplesmente Elis – A fábula de uma voz na transversal do tempo", em homenagem à cantora Elis Regina, a escola de samba Vai-Vai foi eleita campeã do Carnaval 2015 em São Paulo, chegando a seu 15º título na história. O resultado foi revelado durante apuração das notas dos desfiles, realizada nesta terça-feira (17), no sambódromo do Anhembi. 

A apuração foi acirrada e decidida no último quesito. Vai-Vai e Mocidade Alegre estavam empatadas até a leitura das notas de evolução. A campeã terminou com 269,9 pontos, três décimos à frente da Mocidade – campeã dos últimos três anos –, que ficou com 269,6 (veja o placar completo com todas as notas). "Eu quero agradecer à minha comunidade. E em primeiro lugar, agradeço a meu pai Ogum, meu pai guerreiro. Ele virou o jogo! Obrigado, Elis. Obrigado aos filhos da Elis", disse emocionado o presidente da escola, Darly Silva, o Neguitão. 

Reprodução
Classificação final das 10 primeiras colocadas na apuração de SP
 
A Vai-Vai foi a penúltima escola a desfilar na madrugada de domingo, entrando no Anhembi às 5h07. Mesmo rivalizando com a Gaviões da Fiel, escola com grande torcida, a Vai-Vai foi a agremiação que mais levantou o público no segundo dia de desfiles, desde a concentração, onde o samba – que trazia trecho da canção "Maria Maria", de Milton Nascimento – já era cantado com força. Passistas entravam na avenida emocionados, chorando, e os espectadores participaram ativamente, acenando bandeiras, cantando e usando máscaras com o rosto da homenageada.
 
"A música venceu. Essa homenagem a Elis, um dos maiores ícones do século 20, é uma vitória da Vai-Vai, é uma vitória da música. É muito mais difícil assistir a uma apuração do que entrar no Carnegie Hall. Sofri como um condenado, mas viva a Vai-Vai", disse o maestro João Carlos Martins, que acompanhou a apuração no sambódromo com outros integrantes. Martins foi tema da Vai-Vai em 2011, ano em que a escola conquistou seu penúltimo título.
 
A cantora Maria Rita, filha de Elis e um dos destaques do desfile, escreveu no Twitter durante a apuração e brincou com o fato de ter se sentido mal ao final da passagem da Vai-Vai pela avenida. "Estou tremendo. Chama o Samu de novo, faz favor", escreveu durante a leitura das notas. Ao final da apuração, ela publicou apenas: "Não estou acreditando". 
 
A presidente da escola vice-campeã, Solange Bichara, parabenizou a Vai-Vai e se disse orgulhosa da Mocidade: "Ganhar ou perder faz parte do jogo. Agora é começar a trabalhar pelo próximo. Agora é analisar os nossos erros e trabalhar para que não aconteçam mais. Me sinto orgulhosa de minha escola. De ter apostado até o final. E Vai-Vai também é um grande enredo, gente. Parabéns, sucesso, faz parte. Daqui a pouco eu estou lá no Bexiga tomando uma cerveja".

Segundo Sueli Silvestre, integrante da harmonia da Vai-Vai, disse que a vitória da escola também representa uma superação. "Para nós representa a vitória de uma comunidade. A gente batalhou, viemos do nono lugar do ano passado desacreditados, foi um campeonato de superação e nos unimos em prol do nosso pavilhão", disse ela que ainda contou que os fãs da cantora ajudaram na escolha do enredo. "Os nossos ensaios foram quase todos lotados, os fãs da Elis abraçaram a gente. A arquibancada também ajudou muito, foi lindo ver todo mundo cantando junto". 

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, também usou o Twitter para parabenizar a escola. "Parabéns Vai-Vai! Lindo samba-enredo. Elis Regina e seu bairro do coração eternizados. Viva o Bexiga e a maior cantora brasileira!". 
 
As escolas Tom Maior e Mancha Verde foram rebaixadas por terminarem nas duas últimas colocações. Acadêmicos do Tatuapé, que começou a apuração com desconto de 1,1 ponto por punição em função de atraso, conseguiu permanecer no Grupo Especial.
 
Desfile foi catarse coletiva

Poderia ser só mais um desfile. Poderia ser só mais um enredo biográfico. Poderia ser um show de velhos sucessos da MPB... mas foi uma catarse coletiva. O desfile da Vai-Vai em homenagem à cantora Elis Regina certamente entra para a história do Sambódromo do Anhembi como um dos momentos mais emocionantes do Carnaval paulistano.

Raras vezes se viu cenário igual, com sambistas chorando durante boa parte do desfile – entre eles, a cantora Maria Rita, que conduziu o espetáculo como mestre de cerimônia da comissão de frente. Seus irmãos, Pedro Mariano e João Marcelo Bôscoli, também estavam lá, ao lado de outros artistas que foram importantes na vida de Elis. A participação do público contribuiu para conferir um caráter de celebração ao desfile da Saracura. Muito pela força do samba, um dos mais belos do ano, construído à base de uma costura de títulos, frases e citações de célebres sucessos da Pimentinha. O refrão, que resgata o canto de escravos presente na canção "Maria, Maria", de Milton Nascimento e Fernando Brandt, se encarregou de levar o Anhembi ao delírio, do começo ao fim do desfile.
 
Na apoteose podiam-se ouvir gritos, justificados, de "é campeão, é campeão". Com 85 anos de vida, a Vai-Vai tem 14 títulos. Curiosamente, o último campeonato foi conquistado em 2011, com o enredo "A música venceu", em homenagem ao maestro João Carlos Martins. Mas o fato é que a escola entrou na avenida este ano sob o estigma do decepcionante desfile do ano passado, quando terminou em nono lugar e ameaçada pelo rebaixamento. Por conta desse fantasma, causou aflição o problema no eixo do carro abre-alas de 90 metros de comprimento, que quase pôs a perder um desfile histórico. Um desfile que era para ser "Simplesmente Elis", mas foi "Simplesmente Vai-Vai".
 

 

Apuração
No total, as agremiações foram avaliadas em nove quesitos, cada um avaliado por quatro jurados. A menor nota, que vai de oito a dez pontos, é sempre descartada. A ordem dos critérios de desempate neste ano foi evolução harmonia, enredo, comissão de frente, mestre-sala e porta-bandeira, fantasia, bateria, samba-enredo e alegoria – o critério de desempate foi definido por sorteio feito pela Liga das Escolas de Samba de São Paulo e vale para os Grupos Especial e Acesso.

 

Como nos últimos anos, a apuração da escola campeã do Carnaval de São Paulo foi fechada para apenas dez representantes de cada agremiação, que acompanharam a leitura das notas no Anhembi. Dentre as favoritas ao título, estavam Gaviões da Fiel, Vai-Vai, Mocidade Alegre e Rosas de Ouro. 

 

O desfile das campeãs, que reúne as cinco primeiras colocadas do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo, acontece nesta sexta-feira.

 
Ficha Técnica: Vai-Vai
Fundação: 1 de janeiro de 1930
Cores oficiais: preto e branco
Presidente: Darly Silva (Neguitão)
Carnavalesco: Comissão de Carnaval
Enredo: "Simplesmente Elis - A fábula de uma voz na transversal do tempo"
Intérpretes: Márcio Alexandre e Gilsinho
Mestre de Bateria: Mestre Thadeu
Rainha de Bateria: Camila Silva
Mestre-sala e porta-bandeira: Pingo e Paulinha
Alas: 25
Componentes: 3.000
 

Ouça aqui o samba-enredo da Vai-Vai.

 

"Simplesmente Elis - A fábula de uma voz na transversal do tempo"
Autores: Zeca do Cavaco, Zé Carlinhos e Ronaldinho FQD

Reluziu, seu canto ecoou no meu Brasil
Cantora igual jamais se ouviu
Saracura a cantar, bem mais feliz
Simplesmente Elis
Carnaval a Bela Vista está em festa
Qua qua ra qua qua
Vem viajar, a hora é esta
Mergulhando na emoção
Encontrei inspiração
Que linda voz, salve a rainha
Fiz Louvação em aquarela
Na passarela hoje tem arrastão
Upa neguinho na estrada é demais
Vou a romaria como nossos pais
De um falso brilhante eu fiz fantasia
Maria Maria
Águas de março a rolar
Trem azul vai passar, um sonho mais lindo
Na batucada da vida, um samba no Bexiga
Vai amanhecer
A cantar a dor o amor o bêbado e a equilibrista
A voz do povo diz que o show de todo artista
Tem que continuar
Glória fino da bossa com Jair só alegria
Hoje retrato em preto e branco na folia
A grande estrela deste meu país

 

*Com informações de Alessandro Reis, Felipe Abílio e Nelson Nunes, de São Paulo 

 

Veja também



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos