São Paulo

Filho de Elis Regina destaca três sambas-enredos do Carnaval de SP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Cantor Pedro Mariano avaliou os sambas-enredos para o UOL Carnaval

    Cantor Pedro Mariano avaliou os sambas-enredos para o UOL Carnaval


A convite do UOL, o cantor e compositor Pedro Mariano fez a análise dos 14 sambas-enredo das escolas que integram o Grupo Especial do Carnaval 2016 de São Paulo. Para o filho de Elis Regina, ao menos três sambas se destacam no conjunto da obra pela beleza da melodia e adequação da letra ao enredo: Mocidade Alegre, Unidos do Peruche e Acadêmicos do Tatuapé - os dois primeiros celebram os 100 anos de samba no Brasil e o último homenageia a Beija-Flor, escola de samba do campeã do Carnaval carioca 2015. 

No Carnaval de 2015, Pedro sentiu a emoção de ser campeão numa posição privilegiada. A Vai-Vai levantou a avenida e arrebatou o título com um desfile em homenagem à sua mãe, a cantora Elis Regina, que foi casada com o músico, pianista e arranjador César Camargo Mariano.

Veja abaixo a análise dos sambas-enredos de SP

Reinaldo Canato/UOL
Reinaldo Canato/UOL

Pérola Negra - 5 de fevereiro, às 23h15

Samba-enredo: "Do Canindé ao samba no pé. A Vila Madalena nos passos do balé". Refrão que tem bom apelo, marcante. Letra coerente com o enredo. O samba é bom. A primeira parte é bem elaborada harmonicamente. No restante da composição, repetições garantem que o samba "grude" no ouvinte. O arranjo da bateria tem algumas "paradinhas" interessantes, deixando uma curiosidade em relação a como vai soar na avenida. Tem potencial de balançar a arquibancada.
Fernando Nascimento
Fernando Nascimento

Rosas de Ouro - 5 de fevereiro, às 2h30

Samba-enredo: "Arte à flor da pele. A minha história vai marcar você". Samba bem construído, cheio de alternâncias, sem deixar o "trem" parar. Cheio de "respostas" em contraponto, sai do lugar-comum de sambas dos últimos anos. Bateria bem alinhada, com divisões interessantes, em muitos momentos lembrando samba de breque, Ijexá e o bom e tradicional pagode.Letra bem arquitetada, contando o enredo, e gostosa de acompanhar. Não vai decepcionar.
Leo Franco / AgNews
Leo Franco / AgNews

Nenê de Vila Matilde - 5 de fevereiro, às 3h35

Samba-enredo: "Nenê apresenta seu musical: Rainha Raia nas Asas do Carnaval". Samba em homenagem à Claudia Raia, e como tal, cheio de tons emotivos. Bem construído, com bons refrões e com uma duração na medida pra se acompanhar, decorar e cantar junto. Letra bem feita, alinhada com o enredo e com ritmo. Vai apresentar "paradinhas" para arrematar, muito bem feitas. Em alguns momentos, lembra samba de roda. Não passará em branco.
Avener Prado/Folhapress
Avener Prado/Folhapress

Acadêmicos do Tatuapé - 5 de fevereiro, às 5h45

Samba-enredo: "Ponha um pouco de amor numa cadência e vai ver que ninguém no mundo vence a beleza que tem o samba?100 anos de samba, minha vida, minha raiz". Samba audacioso, homenageando outra escola-de-samba, a Beija-Flor. Melodioso, com refrões enérgicos. Bateria com arranjo técnico, mostrando alterações de "levadas" e "paradinhas". Letra emotiva e coerente com o enredo. Não chega a ser um samba inovador, mas aposta em fórmula certeira. Depende só do desfile para deixar sua marca
Lucas Lima/UOL
Lucas Lima/UOL

Acadêmicos do Tucuruvi- 6 de fevereiro, às 0h40

Samba-enredo: "Celebrando a religiosidade, Tucuruvi canta as festas de Fé". Samba que aposta nas fórmulas conhecidas. Melodia fácil de decorar, bons refrões e sem grandes riscos. Vai agradar muita gente. Algumas alternâncias rítmicas surgem para trazer mais cores, e cumprem o papel. Letra bem alinhada com o enredo e com a melodia. Arranjo de bateria, ao menos na gravação, interessante. Arriscando algumas levadas diferentes em alguns momentos.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos