São Paulo

Grupo do Bola canta os sambas-enredos que ficaram na memória do folião

Do UOL, em São Paulo

O Grupo do Bola interpreta, a convite do UOL Carnaval, trechos dos sambas-enredos que marcaram a folia em São Paulo e no Rio.

Saimon (voz), Dione (percussão), Robson (cavaco), Igor (percussão), Matheus (pandeiro e voz) conquistaram o país depois de participarem do programa SuperStar da Globo com um samba que traz influências de vários outros gêneros musicais.

A banda está com a turnê de lançamento de "Tira o Pé do Chão", o primeiro DVD da carreira. 

Ouça abaixo as faixas na íntegra

1978 – União da Ilha – "O Amanhã" (João Sérgio)
Mais um samba que transcendeu os limites da passarela de desfiles e tomou conta das paradas de sucesso. A gravação de Simone transformou o samba da União da Ilha em hit que atravessa gerações. A tricolor, no auge do processo criativo da carnavalesca Maria Augusta, beliscou um comemorado quarto lugar.

1987 – Estácio de Sá – "O Tititi do Sapoti" (Darcy do Nascimento, Djalma Branco e Dominguinhos do Estácio)
Fundada nos anos 50, a Unidos de São Carlos mudou, em 1983, seu nome para Estácio de Sá disposta a se firmar no grupo das escolas postulantes ao título. Com um enredo divertido de Rosa Magalhães e este samba, a vermelha e branca conquistou a simpatia popular e o quarto lugar no Carnaval de 1987. O samba foi reeditado em 2007, quando a escola, já sem o viço dos bons tempos, tentou permanecer no Grupo Especial – sem sucesso.

1982 – Império Serrano – "Bumbum Paticumbum Prugurundum" (Beto Sem Braço e Aluisio Machado)
Samba que conduziu o Império Serrano ao seu último campeonato, criticou, com muita autoridade e competência, o processo de crescimento desenfreado do desfile das escolas de samba e o seu afastamento da sua identidade cultural. Com um refrão inesquecível, embala até hoje muitos blocos e bailes de Carnaval.

1989 – Imperatriz – "Liberdade, Liberdade, abre as asas sobre nós" (Niltinho Tristeza, Preto Joia, Jurandir e Vicentinho)
Disputando ponto a ponto com o inesquecível desfile "Ratos e Urubus, larguem minha fantasia", da Beija-Flor de Joãosinho Trinta, a Imperatriz ganhou o campeonato escorada em um samba-enredo primoroso, de lindíssima melodia e, ao mesmo tempo, empolgante. Recentemente, foi tema de abertura da novela "Lado a Lado", da Rede Globo.

1995 - Gaviões da Fiel - "Coisa Boa é Pra Sempre" (Grego)
A escola corintiana foi campeã pela primeira vez com o samba "Coisa Boa é Pra Sempre". Naquele ano a Gaviões levou 3.500 pessoas pata Avenida e depois disso se posicionou entre as melhores escolas de samba de São Paulo.

1993 – Salgueiro – "Peguei um Ita no norte" (Demá Chagas, Arizão, Celso Trindade, Bala, Guaracy e Quinho)
Èxtase. Catarse. Algo inigualável aconteceu na Sapucaí quando o Salgueiro entrou na pista no Carnaval de 1993. Em transe, o público fez ola e saudou enlouquecidamente o samba salgueirense. Até hoje, a Sapucaí ouve o eco do "Explode coração/ Na maior felicidade/ É lindo meu Salgueiro/ Contagiando e sacudindo essa cidade". Mais uma taça na sala de troféus.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos