Pista é melhor lugar de pegação, diz Pathy Dejesus, atração do CarnaUOL RJ

Giselle de Almeida

Do UOL, no Rio

  • Divulgação

    Pathy Dejesus promete repertório com hip hop, MPB e samba no CarnaUOL

    Pathy Dejesus promete repertório com hip hop, MPB e samba no CarnaUOL

Verão, Carnaval e balada - o trio é a combinação perfeita para quem conjuga folia com pegação. E a pista ainda é o melhor lugar para se dar bem, segundo a DJ Pathy Dejesus, uma das atrações dos embalos de sexta à noite do CarnaUOL, que acontece no dia 5, no Jockey Club, no Rio, a partir das 20h. A festa, que tem shows de Ludmilla, Thiago Martins e dos grupos Melanina Carioca e Mídia Samba, além dos também DJs Giordana Forte, Dudu Linhares e Pedro Lucena, está com ingressos à venda

"DJ observa muito, fica num lugar privilegiado. A pista ainda é o melhor para atrair, você chega junto dançando, não precisa ficar falando. O que broxa é falar muito antes de chegar", sentencia ela, que está solteira, mas não é da "turma da pegação".

Se depender do roteiro de Pathy, não vão faltar motivo para dançar no evento: o público pode esperar hip hop, MPB e samba, além de muitas surpresas.

"Não faço setlist nunca, gosto de ter o leque aberto. Levo umas músicas pré-selecionadas, porque você nunca sabe o que vai encontrar. Gosto de sentir a energia das pessoas, a vibe do lugar. Gosto de chegar antes e me imaginar na pista. Também acho uma grande gafe repetir música de outro DJ", conta ela, que herdou a vocação para a função do pai, Antônio Carlos.

"Muita gente não sabe, mas ele foi DJ nos anos 70. Também fui casada com um DJ, que me ensinou muita coisa. No Brasil está meio banalizado, qualquer pessoa pública já está 'atacando de DJ'. Eu coleciono vinil, tenho contato com o movimento da cultura hip hop desde muito nova, já tive chance de tocar ao lado de ídolos como os Racionais. Não é brincadeira, quem é do meio sabe!", diz.

Reprodução/Instagram/pathydejesus
Pathy Dejesus vai desfilar na Vai-Vai e na Camisa Verde e Branco

E hip hop tem muito a ver com samba, ela garante. "Quem estiver lá vai ver. O Marcelo D2, por exemplo, é muito feliz fazendo isso. Sou aberta a novas possibilidades - misturar uma música da Karol Conka com som de atabaques... Não existe pré-roteiro, música é sentimento. Vai ser diversão garantida", promete.

Camisa Verde e Branco de coração, a DJ defende a escola no grupo de acesso de São Paulo este ano, além de desfilar na Vai-Vai, à frente do segundo carro com uma fantasia que homenageia Watusi, vedete brasileira do Moulin Rouge. Para fazer bonito na avenida, ela conta que deu uma caprichada de leve na malhação.
 
"Fico meio sossegada com Carnaval, porque meu estereótipo não é o que chama atenção. Sou naturalmente magra, não tenho desespero. Malhei para aumentar um pouco bunda (risos). A Vai-Vai tem umas mulheres tão lindas... Não posso ficar muito para trás", brinca ela, que renovou o contrato de repórter do "Superbonita" e vai atuar como atriz numa série da Fox no primeiro semestre.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos