"Se pudesse, eu sairia de palhaço", diz Thiago Martins no CarnaUOL RJ

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

Thiago Martins bem que gostaria de fazer como muitos cariocas e turistas e se divertir em algum bloco do Rio de Janeiro, cercado de amigos. Com a agenda lotada de shows, não será dessa vez que ele poderá viver a experiência que passou recentemente no exterior.

"Tive agora um episódio muito legal. Me fantasiei de palhaço em uma festa de rua no Halloween de Orlando, nos Estados Unidos, e foi muito divertido, consegui me colocar no lugar de todo mundo. Se eu pudesse faria o mesmo aqui, é a minha fantasia preferida,  tenho duas tatuagens de palhaço na perna. Também poderia ir de Chaplin, mas tenho que arrumar tempo",  contou ele antes de subir ao palco do CarnaUOL RJ,  que reuniu centenas de pessoas no Jockey Clube,  zona Sul do Rio.

Thiago namora há quatro anos a atriz Paloma Bernardi, que será rainha de bateria da Grande Rio, e diz que consegue aproveitar o Carnaval das duas formas: solteiro ou comprometido. "Há quatro anos curto o Carnaval com a Paloma. Quando eu era solteiro também aproveitei muito. O que mais lembro é da malemolência, daquela coisa de não dever nada para ninguém. Nunca fui de ir para bloco e ficar beijando um monte de mulheres. Sempre fui mais quieto, nunca fui de badalação."

No palco do CarnaUOL RJ, Tiago sacudiu o público com um repertório variado, que incluiu sertanejo, Jota Quest, Mamonas Assassinas e até o sucesso "Bang", de Anitta.

"O Carnaval é animação, é um show muito brasileiro. Estou acostumado a tocar para o Rio de Janeiro, mas no Carnaval o público inova muito e pede a música de sucesso das rádios", conta ele que lida bem com o assédio do público. "Sempre tem umas meninas mais atiradinhas, mas faz parte". 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos