São Paulo

Marcada por problemas em carros, X-9 Paulistana encerra desfiles em SP

Do UOL, em São Paulo

Última escola a passar pelo Anhembi já na manhã deste domingo (7), a X-9 Paulistana encerrou o desfile do Grupo Especial do Carnaval 2016 de São Paulo homenageando o estado do Pará, com um enredo que contou a lenda do açaí, a fruta guardiã do estado, e a influência da cultura de Belém. O desfile, porém, foi marcado por problemas e clima de tensão.

Logo no início, a agremiação enfrentou problemas com a alegoria da comissão de frente, que só foi centralizada na avenida depois de muito esforço. A ala encenava a lenda indígena que conta a descoberta do açaí como um vigoroso alimento na floresta Amazônica. Pouco atrás, o abre-alas teve partes móveis desmontadas para conseguir sair da concentração e entrou incompleto no desfile, provocando também um buraco entre a comissão de frente e a alegoria. 

No terceiro carro, a quebra de parte da estrutura provocou a queda de um dos integrantes. O jovem de 21 anos teve que ser levado ao hospital, mas não teve ferimentos graves. O lado esquerdo da alegoria entrou na avenida sem nenhum componente, e a escola pode perder pontos no quesito alegoria pelo problema.

Os incidentes com os carros prejudicaram a evolução da escola, que teve que correr na avenida, mas conseguiu encerrar o desfile dentro do tempo limite, com 62 minutos dos 65 permitidos. Entre todas as escolas do Grupo Especial que passaram pelo Anhembi neste Carnaval, a X-9 foi a única que apresentou problemas tão sérios e que corre o risco de ser rebaixada para o Grupo de Acesso.

Desfile

A cidade de Belém do Pará também ganhou espaço no enredo. O desfile deu ênfase à figura de Castelo Branco, que fundou a cidade há 400 anos. Houve também referência ao Forte do Presépio e ao tradicional mercado Ver-o-Peso, cartão postal da cidade e principal ponto de comercialização do açaí.

O desfilo terminou de forma inusitada. A última ala a entrar na avenida simulou a procissão do Círio de Nazaré, uma das festas religiosas mais importantes do país. O quinto e último carro da escola veio cercado por uma corda segurada por mais de 200 integrantes da escola, exatamente como fazem os fiéis na procissão oficial.

A escola da Parada Inglesa, na zona norte de São Paulo, tem dois títulos em sua história, de 1997 e 2000 (quando dividiu o primeiro lugar com a Vai-Vai), e nos últimos anos ficou sempre na metade da tabela de classificação.

Confira a ordem dos desfiles do segundo dia no Anhembi:

22h30 – Unidos do Peruche
23h35 – Império de Casa Verde
0h40 – Acadêmicos do Tucuruvi
1h45 – Mocidade Alegre
2h50 – Vai-Vai
3h55 – Dragões da Real
5h00 – X-9 Paulistana

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos