São Paulo

Mesmo com operação da Prefeitura, Vila Madalena tem ambulantes irregulares

Jussara Soares

Do UOL, em São Paulo

  • Jussara Soares/UOL

    8.fev.2016 - Vendedores irregulares de bebida atuam na Vila Madalena, em São Paulo

    8.fev.2016 - Vendedores irregulares de bebida atuam na Vila Madalena, em São Paulo

A Prefeitura preparou uma operação especial em algumas zonas de maior concentração de foliões em São Paulo, principalmente em Pinheiros e Vila Madalena, para evitar depredação, sexo e consumo de drogas registradas no último Carnaval.

Uma das medidas era proibir a entrada nessas regiões de vendedores ambulantes sem cadastro da prefeitura, mas a reportagem do UOL se deparou com dezenas deles em diversas ruas da Vila Madalena vendendo bebidas em carros com som alto na tarde desta segunda-feira (8). A reportagem não viu fiscais da prefeitura para coibir a ação dos vendedores irregulares. 

A Prefeitura também criou uma área de restrição, que limita a 15 mil o número de foliões no eixo das ruas Aspicuelta e Mourato Coelho. Na área restrita, também é proibida a entrada com bebidas. Às 18h, muitas pessoas se aglomeravam na entrada da área restrita, apesar de os blocos da região terem dispersado às 16h. A liberação dos foliões na área contou com a ajuda da polícia. 

A foliona Adriana Ribeiro (25), de São Miguel Paulista, que tentava passar pelo cerco disse ao UOL que gosta de ir à Vila Madalena pelo fácil acesso e por ser o local preferido dos seus amigos. "Carnaval é onde os amigos estão, mesmo se não tiver bloco. Claro que se tiver bloco é bem melhor". 

Os demais cordões de Pinheiros têm até 20h para terminar seu desfile. Em entrevista recente ao UOL, o secretário municipal de Cultura, Nabil Bonduki, galou sobre a operação. "O problema da Vila Madalena no ano passado não foram os blocos, mas as pessoas que vinham de fora, com carro de som''.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos