Rio de Janeiro

Folia carioca de rua terá menos blocos oficiais em 2017, segundo Riotur

Alessandro Buzas/Futura Press/Estadão Conteúdo
Bloco Simpatia é Quase Amor arrastou 180 mil pessoas pela orla de Ipanema, no Rio de Janeiro, no Carnaval de 2016 Imagem: Alessandro Buzas/Futura Press/Estadão Conteúdo

Ana Cora Lima

Do UOL, no Rio

13/01/2017 17h42

Menos blocos oficiais participarão do Carnaval do Rio em 2017. Com dez dias de atuação, a nova gestão da Riotur afirmou nesta sexta-feira (13) que os números para a folia de rua carioca ainda não estão fechados, mas que menos grupos receberão autorização para desfilar. O presidente do órgão, Marcelo Alves, recebeu a imprensa no Centro de Operações da Prefeitura e disse que além de a crise financeira exigir maior controle dos gastos públicos, a Riotur está mais rigorosa com os blocos.

"Estamos fechados com 469 -- ano passado foram 505 -- e esperando as respostas de alguns blocos sobre o cumprimento das exigências que estão sendo pedidas, como a questão da segurança e o números de foliões. Esse número ainda não foi fechado", explicou Marcelo Alves.

O presidente da Riotur apresentou à imprensa o Comitê Gestor de Carnaval, que vai ser dividido em quatro núcleos: desfiles na Marquês de Sapucai, blocos de ruas, Terreirão do Samba (incluindo também palcos e bailes populares e Cinelândia) e desfiles na Estrada Intendente Magalhães. São aguardados 1,1 milhão de turistas -- 75 milhões a mais do que no ano passado -- e R$ 3 bilhões de renda provenientes do turismo. "O nosso investimento total é de 55 milhões. O Carnaval é um negócio fundamental para nós nesse momento de crise".

Ele também confirmou que nesse ano a tolerância será zero para um antigo problema do Carnaval de rua: a urina nas ruas. "Vamos ter 31.800 pontos espalhados por toda a cidade. Todos com números de banheiro social suficientes para atender os foliões. A questão também é cultural. Quem for pego fazendo xixi na rua vai ser punido."
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Da Redação
do UOL
Agência Estado
Da Redação
Estadão Conteúdo
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
redetv
do UOL
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
do UOL
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
Topo