São Paulo

Ambev investirá R$ 15 milhões na infraestrutura do Carnaval de rua de SP

Bruno Santos/ UOL
Foliões curtem o bloco Tarado Ni Você no centro de São Paulo no Carnaval de 2016, que teve o apoio da cerveja Amstel Imagem: Bruno Santos/ UOL

Jussara Soares

Colaboração para o UOL

26/01/2017 17h02

A Ambev, fabricante de cervejas, vai investir R$ 15 milhões no Carnaval de Rua de São Paulo em troca da exposição do seu rótulo Skol. O montante inclui o custo de infraestrutura para quase 500 blocos inscritos para desfilar.  A Dream Factory, responsável por negociar o patrocínio da cervejaria, venceu o chamamento público do qual participaram outras três empresas. O resultado foi publicado no Diário Oficial do município na quarta (25), mas ainda depende da homologação do Secretário de Cultura, André Sturm.

O valor proposto pela Ambev para este Carnaval é quase três vezes maior do que foi investido em 2016. No ano passado, a Amstel, rótulo do grupo Heinekein, injetou R$ 4,6 milhões na festa. Na época, a marca era representada pela Dream Factory.

A patrocinadora oficial de 2107 vai disponibilizar, segundo sua proposta publicada no Diário Oficial, 10 mil banheiros químicos, 180 ambulâncias comuns e 180 com UTIs e 50 postos médicos. Caberá à empresa também providenciar tapumes de proteção a jardins, 700 seguranças e 80 bombeiros. Outra atribuição é realizar o cadastramento de ambulantes para a venda de bebidas.

Do total da verba de patrocínio cervejaria, R$ 1,5 milhão será destino para a montagem de cinco palcos em pontos diferentes da cidade para a realização de shows. Esses espaços foram criados pela Prefeitura no Carnaval do ano passado como um modo de oferecer atrações nos bairros e desestimular grandes deslocamentos.

A Skol foi a patrocinadora da festa do Aniversário de São Paulo, no Ibirapuera, em clima de esquenta para o Carnaval. O evento reuniu cerca de 40 mil pessoas, que acompanharam os blocos Toca um Samba Aí, Se Te Pego Não Te Largo, Bregsnice e Timbalada.

As empresas que disputaram com a Dream Factory a prioridade para negociar o patrocínio para o Carnaval de Rua de São Paulo foram a OCP – Organização em Comunicação e Propaganda, a Liga das Escolas de São Paulo e a SRCOM SP Entretenimento e Comunicação. Em dezembro, as três foram inabilitadas para a disputa, mas a SRCOM recorreu e voltou à concorrência. No entanto, a Dream Factory apresentou uma proposta de R$ 15 milhões, contra cerca de R$ 8 milhões de sua concorrente, e ficou com o patrocínio. Além do patrocínio para o Carnaval de Rua, a Skol apoia individualmente mais de 50 blocos.

Em 2017, 496 blocos pediram autorização à Prefeitura para desfilar entre os dias 17 de fevereiro e 5 de março. No ano passado, a folia levou 2 milhões de pessoas às ruas e contou com 306 blocos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Agência Estado
do UOL
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Carnaval 2017 - Link Externo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
do UOL
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
Maurício Stycer
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
Agência Estado
UOL Entretenimento
do UOL
Topo