Blocos de rua

Inimigo nº 1 dos blocos da Vila Madalena decide "jogar a toalha"

Arquivo Pessoal
2014 - O designer britânico de luminárias Tom Green e a mulher, Norma Kiuti Imagem: Arquivo Pessoal

Jussara Soares

Colaboração para o UOL

02/02/2017 11h30

Líder dos moradores e comerciantes da Vila Madalena -- bairro boêmio da zona oeste de São Paulo -- contra os blocos de Carnaval, o designer britânico Tom Green, de 52 anos, desistiu da briga para pôr fim aos excessos nessa época do ano. “Decidi jogar a toalha. Há muita coisa grande envolvida. Não dá para nadar contra a corrente”, lamenta Green, que é coordenador do grupo SOSsego Vila Madalena, ex-diretor do Conselho de Segurança de Pinheiros (Conseg) e ex-integrante do Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Cades).

Após 17 anos na Vila Madalena, Tom Green vai, neste ano, acompanhar as notícias do Carnaval de São Paulo de uma cidade do interior, para onde se mudou com a mulher Norma Kiuti no final de outubro. “Estou olhando uma vista linda, em um lugar tranquilo e secreto”, diz o britânico, que não revela o novo endereço e avisa que está se preparando para passar uma temporada na França, onde vive a sua mãe.

Depois de dois anos à venda, Green conseguiu, finalmente, um comprador para o seu sobrado de três andares na Rua Inácio Pereira da Rocha. O imóvel foi comprado por uma editora de livros. Ali, no térreo, funcionava sua loja de luminárias e, nos andares superiores, o ateliê e a residência de Green.

Era do sobrado que o britânico registrava em vídeo a passagem dos blocos. Em 2015, foi xingado por foliões, teve pedras atiradas na direção de sua casa e jogou um balde de água em homem que urinava em sua porta. “Comecei a receber ameaças de blocos e bares, mas eu nem levava a sério”, diz. Muitas vezes, chegou a sair às ruas para flagrar o lixo deixado para trás, som alto e o consumo de bebida e drogas pela madrugada.

“Era um bairro bem mais pacato, mas que se tornou difícil para o comércio e para morar. Ficou insustentável. Desejo sorte para quem ficou no bairro”, diz Green, que até o fim do ano passado se manteve ativo nas reuniões dos conselhos. Hoje, apenas acompanhas as notificações do inquérito civil que está no Ministério Público, motivado por uma representação do grupo SOSsego Vila Madalena na época das festas da Copa do Mundo. “O MP está lotado com este tipo de reclamação, mas tinha que ter interesse e se envolver mais na questão”, critica.

O britânico afirma que não é contra o Carnaval. E diz que se a “loucura” fosse restrita aos dias oficiais, até ele entraria na brincadeira. “Dizem que o Carnaval é espontâneo, mas tem muito dinheiro e interesse envolvidos. É triste, não precisava ser assim”, diz.

Green critica também quem atribui a bagunça na Vila Madalena na madrugada aos adeptos do “pancadão”. “Tentam desassociar isso dos blocos, mas são os blocos o chamariz para a festa. É como se o pessoal da periferia não pudesse curtir como eles querem”, diz.

O antigo xerife da Vila Madalena diz que está tranquilo e tem certeza que fez tudo o que estava ao seu alcance. De agora em diante, continuará fazendo suas luminárias e vendendo pela internet. E, no interior ou na Europa, vai curtir o sossego que sempre perseguiu na Vila Madalena. “Estou aliviado, no sossego total. Segui o conselho dos blocos, que diziam que quem não gostasse de Carnaval que se mudasse da Vila. Nós nos mudamos.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Agência Estado
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
do UOL
Agência Estado
Carnaval 2017
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
Topo