Rio de Janeiro

Passista expulsa da Unidos da Tijuca explica sobre vídeo polêmico: "Erro"

Reprodução/Facebook/JannaLima
Passista, Janna estava na escola Unidos da Tijuca havia quatro anos e foi expulsa depois de um vídeo publicado nas redes sociais Imagem: Reprodução/Facebook/JannaLima

Ana Cora Lima

Do UOL, no Rio

08/02/2017 15h37

Um dia após ser expulsa da Unidos da Tijuca por causa de um vídeo em que aparece de biquíni rodopiando com a bandeira de escola em um evento oficial, a passista Janna Lima ainda está assustada com a confusão. Em conversa com o UOL, nesta quarta-feira (8), ela assumiu o erro e disse que não teve a intenção de ofender as porta-bandeiras nem denegrir a imagem da agremiação.

“Estou muito triste. Fiz um vídeo inocente, uma forma de registrar aquele momento de descontração antes de uma apresentação das passistas no sábado em um hotel e acabou tendo uma leitura errada dos fatos. Sou do samba e jamais menosprezaria uma porta-bandeira ou qualquer outro sambista, e muito menos uma escola. Errei, assumo meu erro e até entendo a decisão da Tijuca, mas não concordo”.

Janna conta que foi expulsa pelo presidente da Unidos da Tijuca, Fernando Horta, na noite desta terça-feira, horas depois de ela ter publicado o vídeo e de toda a repercussão. Várias porta-bandeiras, inclusive da sua ex-escola, Rute Alves, manifestaram-se contra o registro. “Quando eu fui conversar com ele, eu já sabia que ele iria me expulsar. Só pedi desculpas porque não tive tempo para me defender. Pelo meu comportamento durante esses quatro anos de Tijuca, eu acho que merecia uma segunda chance”, explicou a passista, que já desfilou em outras escolas como Em Cima da Hora, Alegria da Zona Sul e Caprichosos de Pilares.

Querida no meio, Janna já recebeu convites para sair em outras agremiações. “Ganhei muito apoio e solidariedade das pessoas. Isso diminuiu um pouco a minha tristeza e mágoa também. Vou pensar direito para não parecer uma afronta à Unidos da Tijuca, escola que tenho maior respeito", finalizou a passista.

A Unidos da Tijuca divulgou a seguinte nota sobre o desligamento da passista: “O Presidente Fernando Horta, em nome de toda a comunidade tijucana, repudia veementemente qualquer tipo de desrespeito com o pavilhão tijucano e, por isso, comunica o desligamento da passista Janaína Lima da ala Encantos do Pavão. Após apuração por parte da agremiação, ficou comprovado que a segunda porta-bandeira, Lohane Lemos, não estava presente durante a gravação do vídeo que circulou nas redes sociais, na manhã desta terça-feira (07).”

*Lohane Lemos foi a porta-bandeira, que estava no hotel na Barra da Tijuca, onde acontecia a apresentação da escola do Borel. Ela foi quem emprestou o símbolo para Janna Lima fazer o vídeo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Da Redação
Da Redação
do UOL
Agência Estado
Da Redação
Estadão Conteúdo
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
redetv
do UOL
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
do UOL
Colunas - Flavio Ricco
Topo