Recife e Olinda

Habituada a respirar frevo, Elba Ramalho divide atenção com o samba em 2017

Eduardo Queiroga /UOL
Elba Ramalho no Carnaval 2015, em show no palco do Marco Zero, no Recife Imagem: Eduardo Queiroga /UOL

Mateus Araújo

Colaboração para o UOL

11/02/2017 04h00

Espécie de rainha do Carnaval do Recife, Elba Ramalho é uma das artistas que mais reúne público em seus shows durante a folia. São milhares de pessoas embaladas por um repertório composto apenas por ritmos típicos pernambucanos. Mas neste ano, às vésperas da festa de Momo, Elba divide sua atenção entre a preparação para animar os recifenses e o samba: ela é a homenageada da escola Tom Maior, em São Paulo. 

“Estou muito feliz. Minha trajetória é marcada por muitos momentos felizes e a escola vai tentar mostrar um pouquinho deste caminho que eu percorri, com muita alegria”, comemora a cantora paraibana. “O samba é bom, a letra é bem expressiva, sou recebida com muito carinho pela escola e pela comunidade. É uma verdadeira honra.”

Com o samba-enredo “Elba Ramalho Canta em Oração o Folclore do Nordeste. Toque Sanfoneiro Forró, Frevo e Xaxado”, a Tom Maior abre os desfiles do Grupo de Especial, no sambódromo do Anhembi, no dia 24 de fevereiro. Tema da escola, a cantora conta que fez questão de ir ao barracão e participar dos ensaios, sempre que conseguiu conciliar a agenda. “Foi muito emocionante. Gostaria de ter ido mais vezes, mas agenda de shows não permite. Dei pouquíssimas opiniões, o talento criativo do carnavalesco é incrível. Acho que o desfile vai ser lindo e vou ter que me controlar para não chorar.”

Musa

No Recife, Elba Ramalho é responsável por fazer o show de encerramento da folia, na madrugada da terça para a quarta-feira. A apresentação é uma espécie de apoteose seguida de um grande bloco com orquestra, no Marco Zero. “É uma tremenda responsabilidade. O público sabe o quanto me entrego, e mesmo depois de quatro dias de muito frevo, a energia do povo é impressionante”

Embora seja paraibana, Elba Ramalho tem uma relação estreita com Pernambuco e, claro, com o Carnaval do estado. “Meu pai era pernambucano, tocava em orquestra, e herdei este gosto pela música e pelo frevo desde pequena. O Carnaval é multicultural, apresenta diversos gêneros musicais, mas valorizam a tradição”, conta ela. “A cultura é muito rica, o público é exigente e tenho que estar preparada.”

A preparação para a folia, afirma Elba, é constante: “Corro na areia fofa quase que diariamente e os meus shows são uma tremenda malhação. Como no período pré-Carnaval, eu já estou fazendo muitos shows, chego sempre muito bem preparada. Vai ser mais uma maratona de novo. Fico exausta, mas adoro.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Carnaval 2017
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Brasil
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Arcanjo
do UOL
do UOL
do UOL
Carnaval 2017
do UOL
do UOL
UOL Carnaval 2017 - Link Externo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Band Notícias
do UOL
UOL Carnaval 2017 - Link Externo
do UOL
Topo