Salvador

Para evitar uso em brigas, pau de selfie é proibido no Carnaval de Salvador

8.fev.2015 - Divulgação
Imagem: 8.fev.2015 - Divulgação

Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

24/02/2017 15h33

Pelo segundo ano, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) da Bahia proíbe o uso de “pau de selfie” nos circuitos do Carnaval de Salvador. A medida visa impedir que o instrumento seja utilizado como arma branca pelos foliões. “Não só ‘pau de selfie’, mas qualquer objeto que possa pôr em risco as pessoas no circuito”, disse o capitão Bruno Ramos, porta-voz da Polícia Militar baiana, ao UOL.

Segundo o capitão, um folião com o “pau de selfie” que se envolva em uma confusão “pode usar o instrumento para agressão”. 

Divulgação/PM-BA
Na Barra, foliões passam por um dos portais de abordagem na quinta Imagem: Divulgação/PM-BA

Além do “pau de selfie”, estão proibidos remos, tacos, bastões e equipamentos similares. A verificação sobre o porte desses equipamentos é feita em portais de abordagem, que ainda conferem se o folião possui brocas, serras, arpões, arcos, flechas, machados, facas de cozinha, chaves de fenda, agulhas, martelos, alicates ou “qualquer outro objeto perfurocortante”.

Também são proibidos produtos químicos, venenos, drogas ilícitas, munição, pólvora, armas de fogo ou semelhantes (como as de brinquedo), e fogos de artifício.

No Twitter, a SSP chegou a relatar que um adolescente foi apreendido ao tentar passar com uma faca por um dos Portais de Abordagem em um circuito de Salvador. “Passa nada, de errado! #RespeitaoPortal”, diz uma mensagem da secretaria.

Divulgação/PM-BA
Facas, estiletes e armas de brinquedo foram apreendidos pela PM baiana na última quinta Imagem: Divulgação/PM-BA

Os portais são equipados com câmeras de monitoramento e detectores de metal. No total, foram instalados 46 pontos de verificação em três circuitos do Carnaval soteropolitano.

Segundo o cabo, na quinta-feira (23), foram apreendidos 21 instrumentos cuja entrada é proibida nos circuitos, como facas e armas de brinquedo. No ano passado, foram mais de 100, de acordo com o porta-voz. Ramos, porém, não sabe dizer quantos deles são “paus de selfie”. “Não contabilizamos por instrumento”.

O secretário de Segurança Pública, Mauricio Barbosa, diz que os portais são “um dos itens fundamentais que deu maior segurança ao Carnaval de Salvador em 2016”. “E está se repetindo em 2017”, disse em vídeo publicado no perfil do governo estadual no Facebook.

Sobre o início do Carnaval, o porta-voz avalia que o primeiro dia mostrou uma tendência de redução em relação aos números do ano passado. “Número de ocorrências vai no sentido oposto ao do crescimento do público”, comentou o cabo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Agência Estado
Carnaval 2017
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
Carnaval 2017
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
TV e Famosos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
Topo