Recife e Olinda

Recifenses não perdoam, e o Galo Gigante vira piada

Mateus Araújo

Colaboração para o UOL, no Recife

24/02/2017 13h07

Ele já cantou, já girou e até segurou uma sombrinha de frevo com o bico, mas, neste ano, é o centro de uma polêmica. Símbolo majestoso do Carnaval da capital pernambucana, o Galo Gigante, alegoria instalada na Ponte Duarte Coelho, no centro, não tem agradado alguns foliões recifenses, que não perdoam e fazem do bicho uma piada: "É o galo da crise", brinca o fotógrafo Isnaldo Batista de Souza. 

Há cinco anos, Batista faz foto instantânea das pessoas ao lado da estátua do Galo. Ele garante que o gigante "embarangou". "O povo até não quer fazer foto com ele", conta o comerciante. "Dizem que ele está feio demais. Parece um garnisé [um tipo de galinha]", sorri.

Com 30 metros de altura e 15 toneladas de estrutura, o Galo Gigante de 2017 ganhou uma decoração feita de grafite, assinada pelo artista e jornalista pernambucano Flávio Barra. "Não vejo problema em ser grafitado, mas falta brilho no boneco. Carnaval é brilho, ele tá apagado", opina a dona de casa Solange Maia.

O apego do recifense pelo maior símbolo do Carnaval da cidade é grande. São muitas as pessoas que vêm ver de perto o Galo, como é o caso da doméstica Cleonice Maria. Às 11h desta sexta, ela já estava lá aos pés da alegoria para fazer uma foto. "Venho todos os anos. É a certeza que o Carnaval começou. Mas, este ano, quiseram renovar e terminaram errando", reclama.

Já para o empresário Danilo Antonio, que veio do interior de Pernambuco para curtir a folia na capital, o gigante "saiu do tradicional e foi modernizado". Mesmo com as polêmicas e as críticas, garante Antonio, a beleza do Galo é sem igual. "Essas reclamações são muito 'mimimi'", repreende.

Mudanças

O arquiteto Carlos Augusto Lira, que assina o projeto de decoração do Carnaval do Recife há 16 anos, explica que é natural os foliões criticarem o Galo Gigante enquanto está sendo montado.

A previsão da prefeitura era de que a estátua estivesse pronta no início da manhã, mas, às 11h, quando a reportagem do UOL esteve no local, ainda faltavam acabamentos da estrutura, que devem ser finalizados até o início da tarde.

Ainda segundo Lira, as polêmicas em torno do Galo Gigante deste ano estão ligadas também à substituição do artista Sávio Araújo --responsável por confeccionar o boneco nos últimos anos-- pelo grafiteiro Flávio Barra. "Ao ser trocado, o artista anterior criou problemas, disse nos jornais locais que a estrutura do galo podia cair, fez terrorismo", lembra o arquiteto.

O Galo Gigante reina na ponte Duarte Coelho até a quarta-feira de cinzas, quando é desmontado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Carnaval 2017
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Brasil
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Arcanjo
do UOL
do UOL
do UOL
Carnaval 2017
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Carnaval 2017 - Link Externo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Band Notícias
do UOL
UOL Carnaval 2017 - Link Externo
do UOL
Topo