Rio de Janeiro

Mocidade é declarada campeã do Carnaval do Rio ao lado da Portela

Anderson Baltar

Colaboração para o UOL, no Rio

05/04/2017 22h27

A Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba do Rio) decidiu, em reunião extraordinária realizada na noite desta quarta-feira (5), dividir o título do Carnaval 2017 entre Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel. Por sete votos a favor, com cinco abstenções e um voto contra, os representantes das escolas acataram o recurso da agremiação da zona oeste do Rio.

Os dirigentes da Portela, que não quiseram falar com a imprensa, afirmaram que entrarão com um novo recurso contra a decisão e prometeram dar mais informações sobre a ação em uma entrevista coletiva marcada para esta quinta (6), às 14h, na Cidade do Samba.

Segundo o presidente da Liesa, Jorge Castanheira, as sete escolas que apoiaram a decisão se basearam em um “erro material” da entidade para fundamentar a mudança do resultado. Do lado de fora da sede da liga, torcedores da Mocidade comemoraram a vitória.

Após terminar em segundo lugar no Carnaval por um décimo de diferença, a Mocidade entrou com um recurso denunciando um erro do julgador Valmir Aleixo, que avaliou o quesito enredo baseado em um roteiro do desfile que havia sido alterado.
 

Em sua justificativa, ele alegou ter descontado a pontuação porque a escola não apresentou um destaque de chão, como previsto no livro Abre-Alas, documento oficial que traz todas as informações sobre os desfiles do Grupo Especial.

No recurso, a Mocidade alegou que tal componente constava em uma versão antiga do documento, e não na nova, que foi entregue dentro do prazo. Caso Aleixo tivesse dado nota dez, Mocidade e Portela teriam terminado empatadas, com o desempate ficando para o quesito comissão de frente, o que daria o título à Mocidade.

"Houve um entendimento por um erro material. O julgador julgou com base no livro Abre-Alas entregue no dia do curso, e depois houve alteração", disse Jorge Castanheira, que prometeu prazos "mais rígidos" para a entrega do livro no ano que vem. "A decisão está baseada na vontade das escolas, o recurso não interfere na nota do julgador, que não pode ser contestada."
 
"A gente sabia que estava pedindo a coisa certa. Inclusive fomos ponderados e não questionamos o título da Portela. Desde o início, pedimos para dividir. Graças a Deus, as escolas agiram para reparar o erro. Não é do jeito que gostaríamos, mas o erro foi reparado", afirmou o vice-presidente da Mocidade, Rodrigo Pacheco.


Mocidade fica sem troféu

Na reunião desta quarta, a Liesa também decidiu que não haverá divisão do prêmio em dinheiro destinado à campeã, assim como não será confeccionado outro troféu para a Mocidade. Com a divisão do título, não haverá alteração nas demais posições. O Salgueiro permanece em terceiro lugar.

No desfile deste ano, a Mocidade homenageou o Marrocos em um desfile cujo grande destaque foi a comissão de frente, que usou um efeito especial para colocar colocar no céu o personagem Aladdin em um tapete voador.

Esta é a sexta vez que a Mocidade se sagra campeã do grupo de elite do Carnaval carioca. O último título havia sido conquistado em 1996. Já a Portela, que este ano encerrou um jejum de 33 anos, agora não vence sozinha desde 1970. Em 1980, ela dividiu o troféu com Beija-Flor e Imperatriz. Quatro anos depois, a escola foi campeã ao lado da Mangueira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Da Redação
Da Redação
do UOL
Agência Estado
Da Redação
Estadão Conteúdo
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
redetv
do UOL
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
do UOL
Colunas - Flavio Ricco
Topo