CarnaUOL

Anderson Baltar

Novo presidente da União da Ilha promete apostar na "prata da casa"

Divulgação
Djalma Falcão, de 65 anos, é componente da escola desde 1974 Imagem: Divulgação
Anderson Baltar

Anderson Baltar

Anderson Baltar é jornalista, formado pela UFRJ e tem 42 anos. Com mais de 15 anos de experiência na mídia carnavalesca, foi assessor de imprensa da União da Ilha e Império Serrano, produtor de Carnaval da TV Globo e trabalhou em coberturas de desfiles nas rádios Manchete e Tupi. Desde 2011, é âncora e coordenador da Rádio Arquibancada, web rádio com programação inteiramente voltada para o Carnaval. Em 2015, lançou o livro "As Primas Sapecas do Samba", ao lado dos também jornalistas Eugênio Leal e Vicente Dattoli.

09/04/2018 12h55

A União da Ilha do Governador elegeu, neste domingo (8), seu novo presidente. Djalma Falcão, de 65 anos, é componente da escola desde 1974. Foi presidente de ala, compositor campeão de samba-enredo por quatro vezes e, nos últimos 10 anos, vice-presidente na gestão do ex-presidente Ney Filardi. Eleito em chapa única, teve 330 votos dos associados da escola com apenas um voto anulado. Em momento de crise econômica, a palavra de ordem do novo presidente é gerir o Carnaval de 2019 com o olho na calculadora. “Não temos condições financeiras de contratações caras. Na medida do possível, vamos privilegiar a prata da casa”, afirma Djalma.

A primeira prova da nova filosofia foi a reposição no comando da bateria. Após a saída de mestre Ciça para a Unidos do Viradouro, a União da Ilha apostou em uma comissão formada pelos jovens ritmistas Keko Araújo e Marcelo Santos para comandar o segmento. A tendência é que isso se repita ao longo da gestão de Djalma em outros setores da União da Ilha. “Nosso maior exemplo é o Ito Melodia, que se formou aqui, recebeu várias propostas, mas não sai porque é União da Ilha. Precisamos de vários Itos”, afirma o novo presidente da União.

Djalma Falcão apresentou suas propostas para os três anos de mandato. Confira nos tópicos:

Formação de Componentes

Djalma Falcão aponta como um caminho para a União da Ilha a renovação de componentes. Ao invés de ir ao mercado contratar profissionais caros, a escola pretende formar em sua quadra. “Hoje temos a melhor quadra do Rio, com conforto e ar-condicionado. Temos uma escola de samba escola mirim, uma imensa escolinha de ritmistas, de mestre-sala e porta-bandeira e de passistas. Temos material humano de sobra”, explica o presidente, que não descarta trazer um coreógrafo da comunidade para comandar a comissão de frente. Em relação à Direção de Carnaval, o novo presidente avalia contratar um profissional: “Posso trazer de fora, mas a equipe será toda da Ilha”, afirma.

Enredo para 2019

No que depender de Djalma Falcão, o enredo da União da Ilha de 2019 será patrocinado. “Estamos conversando com alguns patrocinadores. A União da Ilha precisa de um enredo que venha com algum aporte financeiro. Um enredo que seja bom, mas com viabilidade. Fazer Carnaval só com subvenção é muito difícil”, explica Djalma. O carnavalesco Severo Luzardo está renovado e partirá para o terceiro desfile comandando o barracão insulano.

Disputa de título

Durante os dez anos em que comandou a escola, Ney Filardi fez da conquista de título um discurso recorrente. Em 2014, a União da Ilha voltou entre as campeãs, comemorando o quarto lugar. Djalma adota uma visão mais “pé no chão”. Aposta em fortalecer a escola para ser presença constante no Desfile das Campeãs: “Querer ser campeão é a pretensão de qualquer presidente. Sendo realista, acho que a União da Ilha precisa marcar território no Desfile das Campeãs. E possibilidade para isso tem. Fizemos ótimos desfiles nos últimos anos e pecamos nos detalhes”.

Gestão

Segundo Djalma, o trabalho desenvolvido por Ney Filardi será continuado, mas com seu toque pessoal. “Darei atenção em algumas áreas que ainda não puderam ser bem enfocadas. Quero fortalecer nosso marketing, agindo de forma mais agressiva e criando um programa de sócio-torcedor para integrar nosso torcedor, onde quer que ele esteja, com a escola”. A União da Ilha precisa se transformar em uma empresa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
do UOL
do UOL
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Topo