Luxo, detalhismo e cores: Vila Isabel mostra fantasias para o Carnaval 2019

Eduardo Hollanda
Unidos de Vila Isabel apresenta suas fantasias para o Carnaval 2019 Imagem: Eduardo Hollanda
Anderson Baltar

Anderson Baltar

Anderson Baltar é jornalista, formado pela UFRJ e tem 42 anos. Com mais de 15 anos de experiência na mídia carnavalesca, foi assessor de imprensa da União da Ilha e Império Serrano, produtor de Carnaval da TV Globo e trabalhou em coberturas de desfiles nas rádios Manchete e Tupi. Desde 2011, é âncora e coordenador da Rádio Arquibancada, web rádio com programação inteiramente voltada para o Carnaval. Em 2015, lançou o livro "As Primas Sapecas do Samba", ao lado dos também jornalistas Eugênio Leal e Vicente Dattoli.

19/08/2018 13h23

A Unidos de Vila Isabel apresentou, na noite deste sábado (18), as fantasias para o Carnaval 2019, quando apresentará o enredo "Em nome do Pai, do Filho e dos Santos. A Vila canta a Cidade de Pedro", do carnavalesco Edson Pereira. Segunda escola a desfilar na segunda-feira de Carnaval, a Vila Isabel, que desde o título de 2013 não consegue voltar ao Desfile das Campeãs, pretende retornar à briga com um trabalho de muito luxo, detalhismo e cores para contar a história da cidade de Petrópolis.

O carnavalesco Edson Pereira, campeão pela Viradouro no Grupo de Acesso no último Carnaval, visivelmente emocionado com o resultado do trabalho, afirmou que após a apresentação das fantasias o seu otimismo em relação ao desfile da Vila Isabel se tornou ainda maior: "Apresentamos fantasias com riquezas de detalhes visando o conforto dos componentes na hora da evolução. Nosso trabalho está adiantado e nossa equipe trabalha muito unida. Agradeço imensamente as condições de trabalho que a atual administração tem nos proporcionado."

Pelo que demonstrou no evento, a Vila Isabel vem disposta, realmente, a brigar. A chegada de Edson, somada ao retorno do diretor de Carnaval Wilsinho e do intérprete Tinga (que estavam, respectivamente, na União da Ilha e Unidos da Tijuca), uma maior participação do patrono Capitão Guimarães e a efetivação de um mestre de bateria da comunidade (Macaco Branco), geraram um caldo de animação na comunidade.

Eduardo Hollanda
Imagem: Eduardo Hollanda

A Vila apresentará, em seu início de desfile, fantasias suntuosas e em tons de azul e branco para retratar o encontro da coroa da escola com a coroa da Família Imperial. A ala das baianas, com o símbolo da escola, promete ser um dos pontos altos do desfile, com uma fantasia que arrancou aplausos emocionados da comunidade. Depois, ao longo do passar das alas, a paleta de cores começa a se tornar mais variada. O primeiro setor, que traz o sonho de D. Pedro 1º em construir a cidade, termina com fantasias de puro requinte, retratando Petrópolis como a Versailles brasileira.

O segundo setor abusa do colorido e dos tons cítricos para mostrar as belezas naturais da região onde a cidade foi erguida. O destaque é a fantasia dos índios coroados, os primeiros habitantes da região, e das borboletas, que prometem causa impacto com suas asas gigantescas e de leve bailado.

O terceiro setor trará a influência dos estrangeiros na colonização de Petrópolis. Em meio a alas de ingleses, árabes, italianos, franceses e alemães (esta roupa, por sinal, uma das mais bem resolvidas, com um leve e divertido barril de chope em volta do componente), virão a bateria e os passistas. Enquanto os ritmistas terão uma roupa leve para representar a chegada da ferrovia a Petrópolis, os passistas desfilarão com uma roupa suntuosa, lembrando o caminho do outro.

No quarto setor, a Vila traz a importância política da cidade em momentos como a Revolta da Armada e a assinatura do Tratado de Petrópolis. Como não poderia deixar de ser, os tons de verde e amarelo predominam. Depois, são lembrados o papel de Petrópolis na história do cinema nacional, o Hotel-Cassino Quitandinha. O pai da aviação, Santos Dumont, morador da cidade, também é relembrado.

O desfile da Vila Isabel traz, em seu final, uma conexão entre o passado e futuro. Enquanto uma ala de escravos, em alusão aos festejos da Lei Áurea, encerra o desfile, a presença do maior computador da América Latina na cidade é retratada em uma fantasia de impacto e tons prateados.

As inscrições para as alas de comunidade da Vila Isabel estão abertas. Os interessados em desfilar deverão procurar a secretaria da quadra da escola, de segunda à sexta, das 10h às 19h, É preciso apresentar cópias do RG, CPF e do comprovante de endereço, uma foto 3x4 e pagar a taxa de R$ 50.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais CarnaUOL

Topo