Sob as bênçãos de Clara Nunes, Portela escolhe seu samba para 2019

Eliane Pinheiro/Divulgação
Jorge Batuke vibra com vitória de seu samba na Portela Imagem: Eliane Pinheiro/Divulgação
Anderson Baltar

Anderson Baltar

Anderson Baltar é jornalista, formado pela UFRJ e tem 42 anos. Com mais de 15 anos de experiência na mídia carnavalesca, foi assessor de imprensa da União da Ilha e Império Serrano, produtor de Carnaval da TV Globo e trabalhou em coberturas de desfiles nas rádios Manchete e Tupi. Desde 2011, é âncora e coordenador da Rádio Arquibancada, web rádio com programação inteiramente voltada para o Carnaval. Em 2015, lançou o livro "As Primas Sapecas do Samba", ao lado dos também jornalistas Eugênio Leal e Vicente Dattoli.

06/10/2018 12h20

Passavam das 6h da manhã de sábado (6) quando a Portela anunciou o seu samba para o Carnaval 2019. Confirmando o seu favoritismo, venceu a parceria formada por Jorge do Batuke, Valtinho Botafogo, Rogério Lobo, Beto Aquino, Claudinho Oliveira, José Carlos, Zé Miranda, D’Sousa e Araguaci. A quadra, ainda lotada, cantou, de forma uníssona e emocionada o samba que homenageará, na Marquês de Sapucaí, a cantora Clara Nunes.

Com uma bela melodia e dois refrões que evocam a emoção do portelense, a obra escolhida pela azul e branca de Oswaldo Cruz e Madureira tem tudo para, além de conduzir um bom desfile, garantir notas máximas e prêmios. Sua superioridade na final foi patente. Primeiro samba a se apresentar, demonstrou, desde a sua primeira passada, que tinha a preferência de todos os segmentos da escola. Restou às duas parcerias concorrentes que se apresentaram logo depois cumprir seu papel com bastante dignidade.

Compositores: Jorge do Batuke, Valtinho Botafogo, Rogério Lobo, Beto Aquino, Claudinho Oliveira, José Carlos, Zé Miranda, D’Sousa e

Araguaci.

Confira o samba da Portela para o Carnaval 2019:

AXÉ… SOU EU,
MESTIÇA, MORENA DE ANGOLA, SOU EU.
NO PALCO, NO MEIO DA RUA, SOU EU.
MINEIRA FACEIRA, SEREIA A CANTAR, DEIXA SERENAR…
QUE O MAR… DE OSWALDO CRUZ A MADUREIRA
MAREIA… A BRASILIDADE DO MEU LUGAR.
NOS VERSOS DE UM CANTADOR,
O CANTO DAS RAÇAS A ME CHAMAR. ôôôôô…
DE PÉ DESCALÇO NO TEMPLO DO SAMBA ESTOU,
É ROSA… É RENDA… PRA ÁGUIA SE ENFEITAR.
FOLIA, FURDUNÇO, IJEXÁ.
NA FESTA DE OGUM BEIRA-MAR,
É PONTO FIRMADO PROS MEUS ORIXÁS. 
EPARREI OYÁ, EPARREI…
SOPRA O VENTO, ME FAZ SONHAR
DEIXA O POVO SE EMOCIONAR 
TUA FILHA VOLTOU MINHA MÃE 
PRA VER A PORTELA TÃO QUERIDA
E FICAR FELIZ DA VIDA
QUANDO A VELHA GUARDA PASSAR.
A NEGRITUDE AGUERRIDA EM PROCISSÃO.
MAIS UMA VEZ DEIXEI LEVAR MEU CORAÇÃO,
A PAULO, MEU PROFESSOR,
NATAL NOSSO GUARDIÃO,
CANDEIA QUE ILUMINA O MEU CAMINHAR.
VOLTEI ‘A AVENIDA SAUDOSISTA,
PRO AZUL E BRANCO MODERNISTA… ETERNIZAR.
VOLTEI E FIZ UM PEDIDO À PADROEIRA, NAS CINZAS DESSA QUARTA-FEIRA… COMEMORAR.
NOSSAS ESTRELAS NO CÉU, ESTÃO EM FESTA.
LA VEM PORTELA COM AS BENÇÃOS DE OXALÁ.
NO CANTO DE UM SABIÁ,
SAMBANDO ATÉ DE MANHÃ,
SOU CLARA GUERREIRA, A FILHA DE OGUM COM IANSà   

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor