CarnaUOL

Anderson Baltar

Em tempos de crise política, bom samba traz união ao Salgueiro

Eliane Pinheiro/Divulgação
Compositores campeões do Salgueiro Imagem: Eliane Pinheiro/Divulgação
Anderson Baltar

Anderson Baltar

Anderson Baltar é jornalista, formado pela UFRJ e tem 42 anos. Com mais de 15 anos de experiência na mídia carnavalesca, foi assessor de imprensa da União da Ilha e Império Serrano, produtor de Carnaval da TV Globo e trabalhou em coberturas de desfiles nas rádios Manchete e Tupi. Desde 2011, é âncora e coordenador da Rádio Arquibancada, web rádio com programação inteiramente voltada para o Carnaval. Em 2015, lançou o livro "As Primas Sapecas do Samba", ao lado dos também jornalistas Eugênio Leal e Vicente Dattoli.

12/10/2018 08h50

Envolvido em uma batalha jurídica por sua presidência, os Acadêmicos do Salgueiro realizaram na madrugada desta sexta-feira (12) sua final de samba-enredo para o Carnaval 2019.

Se, nos bastidores, dois grupos políticos disputam o comando da escola com uma batalha de liminares nos tribunais, pelo menos, na quadra, surgiu um fator de união para a vermelho e branca da Tijuca: o ótimo samba-enredo, que conquistou a quadra e, com o apoio avassalador da comunidade, desponta como um dos melhores da safra do Grupo Especial para 2019.

Último samba a se apresentar dentre os quatro finalistas, a obra de Demá Chagas, Marcelo Motta, Renato Galante, Fred Camacho, Leonnardo Gallo, Getúlio Coelho, Vanderlei Sena e Francisco Aquino sobrou na turma.

Antes mesmo de ter sua apresentação iniciada, já era cantado a plenos pulmões por toda a quadra. Com uma melodia valente e um refrão principal irresistível, promete impulsionar o Salgueiro na Sapucaí para cantar o enredo “Xangô”, do carnavalesco Alex de Souza.

Bons sambas haviam na disputa. As obras de Antônio Gonzaga e de Luiz Pião fizeram boas apresentações, mas não conquistaram a mesma adesão dos componentes. O samba da parceria de Daniel Pereira apenas completou a noite, mostrando que ter chegado à final já foi um feito notável.

Quarta escola a desfilar no domingo de Carnaval, o Salgueiro, terceiro colocado em 2018, ocupa o primeiro lugar no ranking da Liesa, que totaliza os resultados dos últimos cinco Carnavais.

Para alçar voos em 2019, precisa, para ontem, de encontrar estabilidade política e institucional. No que diz respeito à sua trilha sonora, não haverá preocupações. Que Xangô faça a tradicional escola reencontrar o seu caminho o quanto antes.

Confira o samba campeão do Salgueiro:

Compositores:  Demá Chagas, Marcelo Motta, Renato Galante, Fred Camacho, Leonnardo Gallo, Getúlio Coelho, Vanderlei Sena e Francisco Aquino

VAI TROVEJAR
ABRAM CAMINHOS PRO GRANDE OBÁ
É FORÇA, É PODER, O ALÁÀFIN DE OYÓ
“OBA KO SO!” AO REI MAIOR
É PEDRA QUANDO A JUSTIÇA PESA
O ALUJÁ CARREGA A FÚRIA DO TAMBOR
NO VENTO, A SEDUÇÃO (OYÁ)
O VERDADEIRO AMOR (ORAIÊIÊÔ)
E NO SACRIFÍCIO DE OBÀ (OBÀ XI OBÀ)
LÁ VEM SALGUEIRO!

MORA NA PEDREIRA, O DONO DA TERRA
VEM DE ARUANDA PRA VENCER A GUERRA
EIS O JUSTICEIRO DA NAÇÃO NAGÔ
SAMBA CORRE GIRA, GIRA PRA XANGÔ

RITO SAGRADO, ARIAXÉ
NA IGREJA OU NO CANDOMBLÉ
A BENÇÃO, MEU ORIXÁ!
É ÁGUA PRA BENZER, FOGUEIRA PRA QUEIMAR
COM SEU OXÊ, “CHAMA” PRA PURIFICAR
BAHIA, MEUS OLHOS AINDA ESTÃO BRILHANDO
HOJE MAREJADOS DE SAUDADE
INCORPORADOS DE FELICIDADE
FOGO NO GONGÁ, SALVE O MEU PROTETOR
CANTA PRA SAUDAR, OPANIXÉ KAÔ!
MACHADO DESCE E O TERREIRO TREME
OJUOBÁ! QUEM NÃO DEVE NÃO TEME

OLORI XANGÔ EIEÔ
OLORI XANGÔ EIEÔ
KABESILÉ, MEU PADROEIRO
TRAZ A VITÓRIA PRO MEU SALGUEIRO

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Anderson Baltar
Topo