CarnaUOL

Blocos de rua

Em defesa da folia, "Carnaval Não Oficial" começa neste domingo no Rio

Facebook/Reprodução
O bloco Bésame Mucho se apresenta na Praça Mauá às 16h Imagem: Facebook/Reprodução

Carolina Farias

Colaboração para o UOL

04/01/2018 18h20

A partir do próximo domingo (7) já é Carnaval no Rio de Janeiro. Ao menos o “não oficial”. A Desliga dos Blocos faz a já tradicional "Abertura do Carnaval Não Oficial" com blocos espalhados por vários lugares do centro da cidade com programação da manhã até a noite.

De acordo com os organizadores, o evento é “não oficial” porque defende um Carnaval de rua sem burocracias e independente.

O movimento começou em 2009 quando um decreto do então prefeito Eduardo Paes impôs regras para o desfile dos blocos, entre elas, que os coletivos tinham que ser registrados e que os ambulantes vendessem somente bebidas de uma determinada cervejaria, patrocinadora oficial do Carnaval na ocasião.

Edu Pereira, advogado e integrante do Cordão do Boi Tolo, um dos blocos fundadores do movimento, explica que a ideia do evento é uma demonstração de resistência dos blocos que não queriam essa formalidade imposta pela prefeitura.

“O folião quer ir para a rua e pular o Carnaval. A prefeitura criou esse estigma de ‘oficial’. Somos blocos não oficiais. O Carnaval não tem que se prender ao capital, ao dinheiro. Nós entendemos que precisa de só de folia, de quem quer tocar e de fantasias. Pode ser apenas uma reunião de pessoas dispostas a se divertirem juntas e, para isso, não precisa de burocracias”, defende Edu.

Reprodução
Imagem: Reprodução

De acordo com o advogado, nos blocos que participam da Desliga os músicos e organizadores são todos voluntários, não há cachê ou qualquer tipo de patrocínio para os blocos irem para a rua.

“Nós vamos pela vontade de pular Carnaval. Tira dinheiro do bolso para água, cerveja. Às vezes alguém vê e compra para a gente. O som do nosso bloco é instrumental. É no gogó e no sangue”, afirma Edu.

A cada ano que passa surgem mais blocos não oficiais na cidade, de maneira organizada ou de forma espontânea. O próprio Boi Tolo surgiu de uma forma inusitada e resiste no Carnaval carioca. Em 2006 o Cordão do Boitatá, bloco já tradicional do Rio, não saiu e os foliões que chegaram no local de onde o cordão saía saíram em cortejo atrás de um homem vestido de anjo que tocava um trompete.

“Foi assim que o Boi Tolo surgiu. Mais espontâneo não existe”, diz Edu.

Veja a programação completa (sujeita a alterações):

11h- escadaria da Lavradio/Petrobras – Fanfarra Black Clube

13h-Cinelândia - Cordão da Bola Laranja Vem Cá, Minha Flor

14h - Buraco do Lume ( ao lado do edifício garagem) – Vem Cá, Minha Flor

14h - Praça Marechal Âncora – Orquestra Voadora

15h - Obelisco da Primeiro de Março - Maracutaia

15h - atrás da Candelária Boulevard– Mulheres Rodadas

15h – Praça 15 - Biquínis de Ogodô

15h30 - MAM (Museu de Arte Moderna) Me Enterra na Quarta

16h - Praça Mauá – Besame Mucho

16h – Praça 15 – Trombetas Cósmicas do Jardim Elétrico

16h – Praça 15 – Barcas – Sinfônica Ambulante

17h - atrás da Candelária no Boulervard – Bloco das Tubas

17h - Estátua do João Cândido ao lado das Barcas – Bloco do Afrojazz

18h - Praça 15 – Cordão do Boi Tolo

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Arcanjo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
Topo