CarnaUOL

Blocos de rua

Pré-Carnaval do Rio tem arrasta-pé em ensaio do bloco Terreirada Cearense

Luciola Villela/UOL
Ensaio do bloco Terreirada Cearense, no Rio Imagem: Luciola Villela/UOL

Giovani Lettiere

Colaboração para o UOL, no Rio

20/01/2018 08h00

Quem disse que Carnaval não combina com forró, coco e cantorias? O bloco Terreirada Cearense mistura vários ritmos e elementos da cultura popular da região do Cariri, no Ceará, fazendo os foliões dançarem coladinho num grande arrasta-pé. Foi o que se viu na noite de sexta-feira (19), quando o bloco fez seu ensaio durante o evento Carnaval Sem Rival, no Teatro Rival, no Centro do Rio.

Luciola Villela/UOL
Terreirada Cearense mistura ritmos e contagia foliões em ensaio pré-Carnaval Imagem: Luciola Villela/UOL
"O forró é a festa com seus vários ritmos. E terreiro é o de brincar, de forró, de ciranda, de reisado, de repentes. É a festa da diversidade, inspirada nos folguedos do Sertão do Cariri", explicou ao UOL o cantor cearense Geraldo Junior, o Junu, idealizador do bloco, que já tem sete carnavais no currículo.

No repertório do bloco, sucessos de Dominguinhos, Alceu Valença, Caetano Veloso e até Ednardo com seu "Pavão Misterioso". Integrantes do alto de pernas de pau animam os foliões e encenam o folclore daquela região, como a luta de espadas do reisado do Congo do Cariri, que costuma sair em cortejo na época do Natal no sertão cearense, num espetáculo lúdico.

Os namorados João Folly e Juliana Meirelles dançaram agarradinhos durante a apresentação de Junu. "Acho a cultura cearense muito rica e me identifico com ela. As músicas trazem uma sensação de bem-estar. Prestigiava o bloco como folião e agora, há três meses, entrei para o grupo de percussionistas", festejou João, que toca caixa entre os 200 ritmistas do bloco.

"Também não se desgrudaram na pista os amigos Evelin Gomes e Renato Costa, grudadinhos no forró da Terreirada. Ele é percussionista do bloco Que Pena Amor, que só toca músicas do grupo Raça Negra, que se apresentaria logo em seguida".

Antes do bloco do Raça Negra, a cantora potiguar Juliana Linhares, da banda Pietá, deu uma canja especial ao lado de Junu. Entre um bloco e outro, o DJ Thales Mulatu assumiu as picapes. O Que Pena Amor fechou a noite, só com sucessos do grupo de pagode Raça Negra, que viveu seu auge nos anos 1990. "O Raça Negra não é sofrência, não! É Carnaval também", comparou Léo Lins, um dos vocalistas do animado bloco, que foi formado nas oficinas de percussão do Terreirada Cearense e desfila na Segunda de Carnaval, dia 12 de fevereiro, na Praça Mario Lago, no Buraco do Lume, no Centro do Rio.

Já o bloco Terreirada Cearense desfila no sábado de Carnaval, 10 de fevereiro, às 14h, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na zona norte da cidade.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Arcanjo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
Topo