CarnaUOL

Blocos de rua

Em clima intimista, bloco Sargento Pimenta agita pré-Carnaval do Rio

Luciola Villela/UOL
Clima intimista e retrô marca Bloco Sargento Pimenta Imagem: Luciola Villela/UOL

Marina Lang

Colaboração para o UOL, no Rio

27/01/2018 08h58

Reunir baião com Beatles pode soar bizarro à primeira vista, mas tudo faz sentido na anarquia musical organizada do Sargento Pimenta, bloco que fez foliões cantarem hinos da banda britânica na noite de sexta-feira (26), durante a festa Carnaval Sem Rival, no Teatro Rival Petrobras, no Centro do Rio.

O clima intimista e retrô da casa (aberta em 1934 e em cujo palco já se apresentaram ícones da cultura nacional, como Grande Otelo e Dercy Gonçalves) também se evidenciou na hora do almoço de sexta, em que o espaço abrigou uma “Feijoada do Aconchego” harmonizada com cerveja, assinada pela chef Kátia Barbosa e sob ritmo de samba e brasilidades.

Já a apresentação noturna do bloco Sargento Pimenta se dividiu em duas etapas: a primeira foi o lançamento do novo disco do bloco carioca, que leva o mesmo nome do álbum mais famoso dos Beatles, "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band". Na outra parte, houve o ensaio com a bateria completa, que é composta por alunos do bloco, para o Carnaval.

“No disco que a gente gravou são várias versões, de estilos variados, com ritmos e arranjos feitos com alguns convidados especiais”, disse o diretor musical do Sargento Pimenta, Leandro Donner, 29, ao UOL durante a festa.

Os enredos vão do jongo ao samba-enredo, passando por maracatu, xote e baião. “Isso tudo abraça totalmente o que o trabalho que o bloco faz. E presta a homenagem aos Beatles, como sempre. Hoje nós tocamos o disco que gravamos, mas também outras músicas do repertório dos Beatles que a gente sempre toca”, completou. 

No repertório exibido na noite do Teatro Rival, fãs se deliciaram com “I Wanna Hold Your Hand” puxada pela bateria vigorosa do músico Pedro Ivo (também integrante da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel) e “Within You Without You”, com participação especial de Ayran Nicode¬mo no violino. Mas foi “Here Comes The Sun” em versão de quadrilha caipira que levou o público à loucura --com direito a formação de túnel no meio da pista. 

Além da mistura inusitada com ritmos brasileiros, Beatles é literalmente coisa de família: integrantes da escola de bateria do bloco, o professor de jornalismo Antônio Chaves, 49, toca caixa junto com a filha, a estudante Bruna Chaves, 21. “Tenho uma paixão muito grande por Beatles e transmiti a ela”, disse o pai. “Aí ela descobriu o bloco e me transmitiu a mistura de ritmos brasileiros e Beatles”, brincou.

Aplicada, a filha aponta o empenho técnico dos ensaios ao longo do ano. “É o cumprimento de uma etapa muito grande que a gente estuda muito, decora muito, se esforça para memorizar as posições. Na hora [do Carnaval], tem aquela galera de quase 500 mil pessoas vibrando com a gente, curtindo a música que a gente mesmo está tocando, que a gente conseguiu produzir. É muito prazeroso”, disse Bruna, emocionada.

Já a diretora de cinema Valéria Burgos, 58, teve a sua primeira experiência com o bloco Sargento Pimenta na noite de ontem. “Estou conhecendo hoje! Nem sabia que existia. Achei inteligente a ideia de fazer um bloco dos Beatles, arranjos em cima de músicas. É algo muito moderno. Tem que saber muito de ritmo para dobrar os Beatles”, comentou.

Ela conta que o encontro com o amigo que a acompanhava, o médico homeopata Alex Leão Flores Xavier, 58, ocorreu há “uns três blocos atrás”.  “Estava vendo um ensaio de bloco, a gente entrou numa conversa de música que nunca mais parou. Então tem três finais de semana que ele me mostra novidades. Estamos nos conhecendo, e nesse caminho, a linguagem é a música”, disse.

Alex, por sua vez, é pai do músico Mateus Xavier, compositor e maestro do Sargento Pimenta. Foi ele quem incutiu a “beatlemania” na cabeça do filho aos nove anos de idade, por meio do famoso álbum branco (o disco duplo sem título da banda de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr).

Deixando a corujice paterna de lado, ele admite que o Sargento Pimenta evoluiu muito ao longo dos anos --a formação do bloco remonta a 2010. “Os arranjos estão cada vez melhores e a parte de sopro evoluiu muito. E acho que o entrosamento também”, analisa.

O bloco do Sargento Pimenta se apresenta na segunda-feira de Carnaval, 12 de fevereiro, às 10h, no Aterro do Flamengo, zona sul do Rio. A feijoada com rodada dupla de cerveja do Teatro Rival Petrobras, por sua vez, acontece na próxima sexta-feira (2), no Centro, novamente sob curadoria da chef Kátia Barbosa.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Arcanjo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
Topo