CarnaUOL

Blocos de rua

Bloco Forrozin com participação de Gil bota folião pra dançar coladinho

Sara Puerta

Colaboração para o UOL, em São Paulo

12/02/2018 16h42

O bloco Forrozin, da cantora Mariana Aydar, levou a alegria e a energia da música nordestina, com o xote, baião, o maracatu e o axé para o centro de SP, na manhã desta (12).

O desfile partiu da esquina da Avenida São João com Ipiranga, às 11h30, com a cantora Mariana Aydar cantando Sampa.

Sem aglomeração, muita gente aproveitou para dançar forró. Tinha casal dançando coladinho mesmo sob o forte sol da manhã.

Cláudia Rodrigues, mora no Guarujá e aproveitou essa segunda feira para subir a serra, para ver o show de Gilberto Gil anunciado no bloco. Por volta das 12h30 ainda não havia sinal do cantor, mas ela seguia animada.

"Estava esperando uma muvuca e tô aqui de boa", disse a foliona.

No bloco, realizado em parceria com a Casa do Baixo Augusta, estavam presentes o ator global Bruno Mazzeo, Guilherme Boulos, líder do movimento MTST, Zé Ed, vocalista do Tarados  Ni Vc, Léo Madeira e Alê Youssef, fundador do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta.

A cantora Mariana Aydar, que estreou em um bloco no Carnaval de rua de São Paulo, levou o sanfoneiro Mestrinho e a banda As Bahias e a Cozinha Mineira para cima do trio com ela.

Nem a forte pancada de chuva que caiu no centro da cidade interrompeu a dança dos foliões em torno do trio.

Por volta das 13h50, o cantor Gilberto Gil chegou, protegido por seguranças e no meio do público, para a apresentação. Gil, homenageado no desfile de sábado (10) pela Vai Vai, mais uma vez causou comoção no Carnaval paulista.

Ele levantou os foliões com sucessos como "Expresso 2222", "Vamos Fugir" e "Eu Só Quero um Xodó", homenageando Dominguinhos. Outros clássicos do xote e do baião também entraram para o repertório.

"Os nordestinos são parte dessa força que São Paulo possui", disse o cantor durante a apresenação.

Engajamento

Mais uma vez o centro de São Paulo foi palco de protestos ao presidente Michel Temer. Diversas vezes o público soltou os gritos de "Fora Temer".

Maira Teixeira, trouxe duas amigas de Taubaté para o Carnaval de São Paulo, reconhece a politização de boa parte dos paulistanos no meio dos desfiles.

"Acho que também fica a marca da apropriação dos espaços na cidade. Houve uma tentativa de cercar e diminuir a amplitude dos blocos, mas o público resistiu e tomou as ruas".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Arcanjo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
Topo