CarnaUOL

São Paulo

Desfile das Campeãs consagra Tatuapé e "quarteto fantástico" do Carnaval

Ricardo Matsukawa/UOL
Acadêmicos do Tatuapé desfila, convida outras agremiações e celebra bicampeonato Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

Soraia Gama

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/02/2018 05h54

A Acadêmicos do Tatuapé foi a grande campeã do Carnaval 2018 com 270 pontos. Mas outras três tiveram a mesma pontuação, com pouquíssimos décimos de diferença decididos nos quesitos de desempate.

Com isso, quem foi assistir ao desfile das campeãs na madrugada deste sábado (17) pôde ver a Tatuapé formar um "quarteto" fantástico juntamente Solange, presidente da Mocidade Alegre (vice campeã), e Luciana, presidente da Tom Maior (quarta colocada). Serdan, da Mancha Verde (terceira colocada), foi convidado pela diretoria, mas não chegou a desfilar. "Nós acreditamos que o Carnaval precisa de mais fair play. Precisamos ser co-irmãs na prática. O resultado já foi dado. Nada mais justo que as quatro participassem juntas", disse Erivelto  Coelho,vice-presidente da Tatuapé.

"Eles são tão campeões como nós, fizeram desfiles perfeitos. Mas no quesito alegoria, no desempate, a Tatuapé se consagrou. Vamos passando a mensagem que esse Carnaval foi maravilhoso", comemora Eduardo dos Santos, presidente da escola.

A Tatuapé, que voltou para o Especial em 2013 [depois de muita história também no Acesso e em grupos da Uesp], conquistou o bicampeonato neste ano com o enredo "Maranhão, os tambores vão ecoar na terra da infantaria".

Andrea Capitulino, rainha de bateria, fez uma homenagem em sua fantasia com a frase "Tatuapé Bicampeã". Eu desfilei pela primeira vez no ano passado, quando ganhamos o título. Vou continuar. Agora quero o tri!", diz a rainha.

Para quem nunca foi ao desfile das campeãs, vale ressaltar que a melhor parte é poder ver praticamente o mesmo show, além da imensa alegria nos olhos dos integrantes da escola. É um canto solto e uma emoção que toma conta da comunidade, do público, da diretoria…de quem estiver no Sambódromo do Anhembi.

A mais soltinha

Com a melhor colocação da sua história, a Tom Maior homenageou duas imperatrizes no enredo "“O Brasil de duas imperatrizes: de Viena para o Novo Mundo, Carolina Josefa Leopoldina de Ramos, Imperatriz Leopoldinense".

Luciana, a presidente, disse na concentração que gratidão e entrega definiam o resultado da escola. "Hoje vocês têm asas. Voaram e mostraram que eu posso ter orgulho de estar à frente de vocês. Vamos mostrar toda a nossa felicidade", disse Luciana, que foi devidamente "obedecida" pelos integrantes da Tom.

Ricardo Matsukawa/UOL
No detalhe, uma das fantasias da Tom Maior Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

Os globais Caio Castro e Alex Moreno, que fizeram parte do elenco da novela "Novo Mundo" desfilaram felizes ao lado da presidente. Caio, que é paulistano, conta que desfilou pela primeira vez pela Nenê de Vila Matilde.  "Eu tinha nove anos. Adoro o Carnaval de São Paulo. Não fica devendo nada ao Rio de janeiro. Fiquei muito feliz com o convite da escola. Deu saudade da novela", diz o ator que interpretou Dom Pedro.

Alex Morenno já é cria da casa. "Fui coreógrafo da Comissão de Frente da Tom por seis anos. Desfilei na sexta e fiquei muito feliz com o nosso resultado", disse o ator.

A Mancha Verde, que desfilou logo depois da Tom, também não cabia em si com o resultado - o melhor até hoje no Grupo Especial. E distribuindo fofura estavam Yasmin, 6 anos, e Daniel, de 10, o casal mirim de mestre-sala e porta-bandeira, que abriu o desfile.

"A Amizade. A Mancha agradece do fundo do nosso quintal", homenageou o grupo tradicional de samba Fundo de Quintal. Os integrantes estavam no desfile oficial, na sexta (10/2) e marcaram presença novamente no último carro da escola, ao lado das crianças e da grande escultura de Moacir Bianchi, fundador da torcida assassinado no ano passado.

Ricardo Matsukawa/UOL
Viviane Araújo, da Mancha Verde Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

Festa no sertão

Não foi dessa vez que a Dragões da Real conquistou seu título inédito no Carnaval do Grupo Especial, mas fez bonito no desfile oficial e repetiu a dose na noite desta sexta. Com o enredo "Minha música, minha raiz! Abram a porteira para essa gente caipira e feliz", a escola levantou o público. Quinto lugar talvez tenha sido pouco para o que a Dragões levou para a avenida, mas faz parte do jogo.

Não faltaram as bossas

Com dez títulos no Grupo Especial, a Mocidade Alegre, que não desfilou entre as campeãs em 2017, conquistou o vice-campeonato neste ano. Com o enredo "A Voz Marrom que não deixa o samba morrer", a Morada do Samba levou para o Sambódromo uma linda homenagem à cantora nascida em São Luiz do Maranhão e enfeitou o céu com uma queima de fogos ao entrar na avenida.

As bossas na bateria do mestre Sombra, que estava lindamente de verde e rosa continuaram deixando o público de queixo caído. Sem dúvida foi uma noite memorável.

Ricardo Matsukawa/UOL
Cacau Colucci, da Dragões da Real, trocou de look para Desfile das Campeãs Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

De volta ao Especial

Águia de Ouro foi a campeã do Acesso 1. Até aí, nenhuma grande surpresa, afinal era o que se esperava da escola da Pompeia, com sua estrutura, organização e tradição. Muito luxo e acabamentos perfeitos para apresentar o enredo "Mercadores de sonhos".

No esquenta, Sidnei, o presidente, agradeceu e ofereceu o título de campeão a todos da escola. "Somos uma família. Vocês, em muitos momentos, me fizeram esquecer que estávamos no Grupo de Acesso, tamanha foi a dedicação de vocês. Hoje é mais do que merecido todos se divertirem. Hoje a passarela é de vocês!".

O lugar de vice ficou com a Colorado do Brás. Nunca ouviu falar? É isso mesmo! A escola, que já participou da elite do samba, de onde foi rebaixada em 1993, ficou em segundo lugar com o enredo "Axé, caminhos que levam à fé".

Ricardo Matsukawa/UOL
Águia de Ouro: de volta ao Grupo Especial Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

Foi emocionante e de arrepiar assistir ao desfile e ver a felicidade estampada no rosto da diretoria e dos integrantes, ainda mais em um enredo que fala de fé. "Eu devia isso à comunidade. Estou muito, muito feliz e agradeço a todos que confiaram no nosso trabalho. Agora é trabalhar e trabalhar mais", disse Ká, o presidente da Colorado.

Só alegria

A Mocidade Unida da Mooca falou sobre Xangô, o orixá da justiça, e conquistou o primeiro lugar no Acesso 2, subindo para o Acesso 1. Com muito dourado, homenagem a todas as escolas do Acesso 2, paradinhas de bateria e harmonia belíssima, a escola fez bonito e mostrou que o show do Carnaval em São Paulo está cada vez melhor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Da Redação
TV e Famosos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
Agência Estado
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
Topo