Rio de Janeiro

Carnaval: 4 pessoas seguem internadas após acidentes; 3 em estado grave

Do UOL, em São Paulo

02/03/2017 17h36

A paciente Aline Souza, integrante da Unidos da Tijuca que estava em observação no hospital Souza Aguiar, recebeu alta nesta quarta (1°) e diminuiu para quatro o número de pessoas internadas após os acidentes que feriram mais de 30 pessoas nos desfiles do último fim semana. A informação é da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio.

Das quatro pessoas hospitalizadas, três estão em estado grave mas estável, todas vítimas do acidente da escola Paraíso do Tuiuti: a radialista Elisabeth Ferreira Jofre, que fraturou a bacia e respira sem a ajuda de aparelhos, Maria de Lurdes Maura Ferreira, que teve fratura exposta na perna, e a fotógrafa Lúcia Regina de Mello Freitas, que também quebrou a perna (no hospital Miguel Couto).

O estado do professor Leonardo Torres (hospital Lourenço Jorge), que sofreu traumatismo no abdômen após despencar com a alegoria da Unidos da Tijuca, é estável e apresenta boa evolução. Todos os pacientes internados até agora estão no CTI (Centro de Tratamento Intensivo).

Dois dias após o encerramento dos desfiles, representantes da Prefeitura do Rio e do Ministério Público, se reuniram nesta quinta (2) com a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) para pedir esclarecimentos sobre os acidentes que deixaram mais de 32 pessoas feridas neste fim de semana e marcou com sangue o Carnaval carioca.

Segundo nota da Procuradoria Geral do Município, a prefeitura também exigiu “a comprovação imediata da adoção de todas as medidas de segurança previamente exigidas pela legislação e órgãos competentes”, além da “assistência prestada às vítimas do acidente”.

Também foi determinado que a Liesa apresente a prévia vistoria e autorização do Corpo de Bombeiros, assim como a autorização dos órgãos técnicos especializados responsáveis pelas Anotações de Responsabilidade Técnica em todas as estruturas montadas para o evento.

Carnaval de acidentes

Nunca a Passarela do Samba tinha sido palco de tantos acidentes. Depois que o carro da Paraíso da Tuiuti perdeu o controle e feriu 20 pessoas, na primeira noite de desfile, a plataforma de um carro da Mocidade Independente de Padre Miguel se soltou da lateral e levou uma integrante que estava sobre ela ao chão. Ela não sofreu ferimentos.

Um carro da União da Ilha também colidiu com o estúdio da Globo e outro, da São Clemente, sofreu um princípio de incêndio. Mais tarde, em outro acidente mais sério, a parte de cima de um carro alegórico da Unidos da Tijuca desabou logo no início do desfile, ferindo cerca de 20 integrantes da escola.

Diante das fatalidades, o Inmetro afirmou que vai agilizar a criação de regras de padronização na construção dos carros alegóricos. A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) prometeu marcar reunião com os representantes de cada escola para ajustes.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Da Redação
Da Redação
do UOL
Agência Estado
Da Redação
Estadão Conteúdo
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
redetv
do UOL
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
Topo