CarnaUOL

Rio de Janeiro

Beija-Flor mistura Frankenstein em fábula com crítica à política nacional

Júlio César Guimarães
Beija Flor critica injustiça social e intolerância em desfile político Imagem: Júlio César Guimarães

Rafael Lopes

Colaboração para o UOL*

13/02/2018 05h29

Seguindo os enredos políticos da Mangueira e da Paraíso do Tuiuti, a Beija-Flor também levou para a avenida na madrugada desta terça-feira (12) um desfile de críticas sociais, mas desta vez de forma mais metafórica.

A escola de Nilópolis misturou a história da obra "Frankenstein", de Mary Shelley, com a realidade do nosso país no enredo "Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu", fazendo uma ligação entre o monstro abandonado por seu criador e o povo abandonado pela classe política.

Júlio César Guimarães/UOL
Pabllo desfila na Beija-Flor como principal destaque do carro que critica a intolerância Imagem: Júlio César Guimarães/UOL

Ratos apareceram já no segundo carro, ao lado de uma favela, precedido por alas com os animais e com barris de petróleo também representando corrupção. Componentes também vieram encenando uma cena protagonizada pelo ex-governador do Rio Sérgio Cabral em um jantar luxuoso em Paris. Sua mulher, Adriana Ancelmo, também foi representada por uma integrante usando uma tornozeleira eletrônica.

O abandono da população, vítima de balas perdidas, da violência e relegados a buscar alimentos no lixo, foi o tema do terceiro carro, com cenas bastante dramáticas.

Com a cantora Pabllo como destaque do penúltimo carro, uma representação do Maracanã com uma escultura de Frankenstein, a escola também abordou a intolerância e o preconceito contra as pessoas LGBT. O preconceito com os nordestinos e as brigas de torcida também foram lembradas. A funkeira Jojô Todynho veio na parte de trás, em uma alegoria contra o racismo e a xenofobia.

Críticas à política

Bruna Prado/UOL
Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, assiste aos desfiles na Sapucaí Imagem: Bruna Prado/UOL

Um dos poucos políticos que marcaram presença na Sapucaí este ano, o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) assistiu ao início do desfile da Beija-Flor e comentou as críticas que marcaram presença nos desfiles este ano. "Aqui é mais uma questão filosófica, espiritual, as outras eram mais políticos e ideológicos", disse ele ao UOL, referindo-se à Paraíso do Tuiuti (que chegou a transformar o presidente Michel Temer em um "vampiro neoliberalista") e a Mangueira (que bateu de frente com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, que é bispo licenciado da Igreja Universal).

"As críticas são muito bem-vindas. É importante até para uma reflexão sobre o que vai acontecer no Brasil. Tudo isso é necessário para uma discussão sobre as melhorias que a sociedade quer. Inclusive as escolas de samba precisam discutir melhorias, houve acidentes com vítimas nos desfiles", alfinetou.

Especificamente sobre Crivella, que vem sendo criticado por cortar as verbas para o Carnaval e por não estar presente nos desfiles desde o ano passado, Maia rebateu: "O Carnaval não está funcionando? Eu estou acompanhando tudo na Sapucaí com a equipe dele e estou vendo tudo funcionar". E completou: "Já ao governo federal, as críticas são ideológicas". Vale lembrar que o partido de Crivella (PRB) apoiou a reeleição de Maia à presidência da Câmara.

* Com reportagem de Ana Cora Lima

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
UOL Entretenimento
Topo